midads

fan page

Fumanchu Web Rádio

terça-feira, 31 de março de 2015

Laudo confirma que homem matou família e se suicidou no Oeste de SC Polícia recebeu laudo na segunda (30) e considera crime esclarecido. Morte de 6 pessoas em 26 de fevereiro chocou cidade de 4 mil habitantes.

Do G1 SC

Casa da família foi isolada pela Polícia Militar (Foto: Jhota Biavatti/TV Box)Família foi encontrada morta na manhã de 26 de fevereiro, em Cordilheira Alta (Foto: Jhota Biavatti/TV Box)












A polícia de Cordilheira Alta, no Oeste catarinense, concluiu o inquérito sobre a morte de seis pessoas da mesma família, em fevereiro deste ano. De acordo com o delegado Pompílio Claro da Costa, o laudo enviado nesta segunda-feira (30) pelo Instituto Geral de Perícias de Chapecó (IGP) comprova que o funcionário público Alcir Pederssetti, de 42 anos, matou a tiros a própria família e cometeu suicídio em seguida, na casa onde moravam.
O crime foi descoberto na manhã do dia 26 de fevereiro. Além do corpo de Alcir, foram encontrados mortos a mulher dele, Monica Pederssetti, de 33 anos, a filha do casal, Lana Pederssetti, de 16, além dos sogros, Antonio Moresco, de 68 anos e Luiza Moresco, de 65, e da cunhada, Lucimar Moresco, de 36 anos.
Monica e Alcir eram casados (Foto: Montagem/Facebook)Monica e Alcir estariam se separando
(Foto: Montagem/Facebook)
“O laudo confirmou nossa primeira linha de investigação, de homicídio seguido de suicídio”, diz o delegado. De acordo com depoimentos de parentes e vizinhos da família, Alcir não aceitava a separação.
Segundo o delegado, o exame toxicológico ainda não ficou pronto, mas o laudo principal do IGP, com o exame de balística e o resultado da perícia no local, são suficientes para que o crime seja considerado esclarecido.
O inquérito deve ser encaminhado ao Fórum de Chapecó até esta quarta-feira (1), segundo Pompílio. “Com base no resultado, é possível que seja arquivado.”

Mulher morreu primeiro
De acordo com o IML, havia marcas de mais de um disparo no corpo da esposa e do sogro de Alcir. Os demais corpos tinham marca de um tiro. Na casa foi encontrado um revólver calibre 38. Segundo a polícia, porém, Alcir não tinha porte de arma.
Lana, de 16 anos, é uma das vítimas (Foto: Reprodução/Facebook)Filha de 16 anos também foi morta
(Foto: Reprodução/Facebook)
Segundo a polícia, Monica teria sido a primeira vítima. Lana, filha do casal, foi encontrada morta na sala, ao lado do corpo do pai. Os corpos sogros de Alcir estavam em um quarto e o da cunhada, em outro.
Alguns vizinhos comentaram que ouviram os tiros por volta das 4h30. No entanto, eles disseram que era comum Alcir atirar quando achava que havia alguém suspeito no terreno, por isso não deram importância, segundo a polícia.
Comoção
O crime chocou a pequena cidade de 4,1 mil habitantes. Alcir era funcionário público e trabalhava havia 10 anos na Secretaria de Agricultura de Cordilheira Alta. "Sempre tranquilo, sempre desempenhava suas funções. Inclusive ontem [um dia antes do crime] ele ficou a tarde toda lá na prefeitura e estava de férias", afirmou na época o prefeito Alceu Mazzioni.
A família era conhecida na cidade. Centenas de pessoas compareceram ao velório coletivo, realizado em um ginásio de esportes da cidade.
Centenas de pessoas participam de velório de familiares na noite desta quinta (26) (Foto: Martin de Moraes/RBS TV)Centenas de pessoas participam de velório na noite desta quinta (26) (Foto: Martin de Moraes/RBS TV)

Entidades pedem retomada do julgamento sobre doações de empresas para partidos

Por André Richter Edição:Beto Coura Fonte:Agência Brasil

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) pediram nesta quarta-feira (25) a retomada do julgamento sobre a proibição de doações de empresas privadas para campanhas políticas. Os representantes das entidades reuniram-se com o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski.
O julgamento foi interrompido em abril do ano passado, por um pedido de vista do ministro Gilmar Mendes, quando o placar estava 6 votos a 1 pelo fim de doações de empresas para candidatos e partidos políticos. Após a reunião, Lewandowski enviou o pedido das entidades para Mendes.
Segundo o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Marcos Vinícius Furtado Coêlho, o atual sistema político, com a prevalência do poder econômico, não pode continuar.
"Entendemos que é importante para o Brasil uma definição da matéria para que possamos todos ter, após essa definição, adoção dos caminhos necessários ao Brasil, disse. Para ele, é  preciso “construir consensos e aprovar reforma política que melhore o sistema político", disse.
O secretário-geral da CNBB, Leonardo Steiner, disse que as entidades vão fazer uma vigília, hoje à noite, em frente ao Supremo. Serão acesas 365 velas para lembrar um ano do pedido de vista do ministro Gilmar Mendes.
"Estamos vendo a realidade nua e crua da influência do financiamento das empresas. Estamos todo dia no noticiário e gostaríamos de ver resolvida essa questão. Creio que Supremo poderá nos dar luz e ajudar a sociedade.", disse Steiner.
Participaram do encontro representantes do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE), da União Nacional dos Estudantes (UNE), entre outras entidades.
Na semana passada, os deputados federais Jorge Solla (PT-BA) e Henrique Fontana (PT-RS) entraram com uma representação contra Gilmar Mendes no Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Os parlamentares alegam que Mendes deve responder a processo administrativo pela demora na conclusão do voto.

ESTATÍSTICAS DO BLOG DO FUMANCHÚ

Somando dá quase 50 milhões de visualizações até hoje, isso é trabalho amigos.

Total de visualizações de página

3404120

Postagens populares



antonio carlos da silva braga
Morou em Parnaíba
27 seguidores|46.457.254 visualizações




Redução da maioridade penal é aprovada na CCJ da Câmara Entidades defendem que a redução de 18 para 16 anos da maioridade penal é inconstitucional; texto segue para uma comissão especial antes de ir para o plenário da Casa

Marcelo Camargo/Agência Brasil


Sob protestos, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados aprovou proposta de emenda à constituição que reduz de 18 para 16 anos a maioridade penal. A PEC 171/1993 foi considerada constitucional por 42 deputados, que aprovaram o relatório do deputado Marcos Rogério (PDT/RO) - favorável à admissibilidade da proposta - diante de 17 votos contra. Ele foi escolhido como novo relator após o parcer original, do deputado Luiz Couto (PT-PB), contrário à admissibilidade da proposta, ser vencido por 43 a 21 votos.

O texto segue para análise de uma comissão especial a ser formada que pode demorar até 40 sessões e terá de passar por duas votações no plenário da Câmara. “Ela (a PEC) visa reduzir um direito individual, o que é expressamente proibido", afirmou Couto, ao defender que a proposta deveria ser arquivada por alterar uma cláusula imutável da Constituição de 1988. Ele também destacou a ineficácia da medida para reduzir a violência. 

Segundo dados do Ministério da Justiça de 2011, menos de 1% dos homicídios foram cometidos por menores de 18 anos. Do total de jovens que cumprem medidas socioeducativa, a maioria cometeu que crimes patrimoniais como furto e roubo (43,7% do total) e envolvimento com o tráfico de drogas (26,6%).

Desde o início da sessão, PT, PSol e PCdoB usaram manobras regimentais a fim de impedir a votação, mas foram vencidos. Eles tentaramsem sucesso evitar a inversão de pauta para que o projeto fosse o primeiro item a ser discutido e retirar o tema da pauta, além de promoverem obstrução, se revezando em discursos. De acordo com eles, a mudança é inconstucional por querer alterar cláusulas imutáveis da Constituição. Já parlamentares favoráveis se pronunciaram brevemente, a fim de agilizar o debate.


O deputado Alessandro Molon (PT-RJ), também destacou a inconstitucionalidade da medida. O partido estuda enviar um mandado se segurança ao Supremo Tribunal Federal (STF) a fim de evitar a tramitação da PEC. Ele lembrou ainda que o Estado da Criança e do Adolescente (ECA) prevê sanções a menores infratores. “É possível que um adulto fique menos tempo preso por um homicídio do que um adolescente que cometa o mesmo crime”, afirmou.

Por outro lado, o deputado Evandro Gussi (PV/SP) afirmou que não é unanimidade entre juristas o entendimento da inconstitucionalidade. "Não há essa leitura apenas. Vamos afastar essa ideia de que essa é uma cláusula pétrea" disse. O deputado Giovani Cherini (PDT/RS) ressaltou que é preciso diminuir a certeza da impunidade de adolescentes de 16 anos que cometem crimes. 

Protestos
A fim de evitar tumultos como os da semana passada, a entrada de ativistas a favor e contrários à proposta foi limitada a 15 pessoas de cada grupo. Aqueles pró-redução seguram cartazes com frases como “O Brasil pede a redução da maioridade penal”. Já manifestantes contra a redução exibiram faixas com os dizeres "mais escolas e menos cadeias " e “crianças e adolescentes são pessoas em desenvolvimento e necessitam de uma proteção especializada, diferenciada e integral”. Eles gritaram “não à redução” e "fascistas, não passarão" no fim da sessão.

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) enviou um comunicado contrário à medida, por considerar que ela viola direitos e garantias individuais. Outras entidades, como o Conselho Nacional dos Direitos das Crianças e dos Adolescentes (Conanda), o Conselho Federal de Psicologia e Associação Nacional dos Centros de Defesa da Criança e do Adolescente (Anced) também se opõem à medida. Eles argumentam que ela será ineficaz na redução da violência no país, além de ir na contramão das recomendações internacionais. 

O que muda 

A Proposta de Emenda à Constituição 171 de 1993 altera a redação do artigo 228 da Constituição Federal, reduzindo a maioridade penal de 18 para 16 anos. Atualmente, o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) estabelece que a partir dos 12 anos, os jovens estão sujeitos a sanções por cometerem crimes, sendo três anos o tempo máximo de internação. As medidas socioeducativas tem caráter predominantemente educativo e não punitivo. Elas incluem prestação de serviços à comunidade, liberdade assistida, semiliberdade e internação.

Correio Brasiliense

AS PROMESSAS DE CAMPANHA CONTINUAM SENDO CUMPRIDAS

Como foi prometido em campanha pelo Prefeito Florentino Neto, a Prefeitura de Parnaíba, através da EMPA e a SESUDEC continua a retomada a retirada dos barracos, trailers, pontos de vendas ilegais que estão em Praças Públicas, Canteiros Públicos e Vias Públicas continuam sendo retirados.


Após a retirada a revitalização é feita com iluminação nova e restauração das praças, devolvendo ao povo, tudo sendo feito de uma maneira pacífica.


Desta vez foi na Guarita, um  bar e restaurante, um chaveiro, e um trailers, um foi transferido para o Mercado da 40, o segundo montou uma Lan House e o terceiro foi embora para São Paulo e tinha abandonado o barraco, o mesmo era suspeito de ser usado para festinhas noturnos, e uso de drogas, na sexta-feira passada teve umas dessas festinhas que a polícia teve que intervir.


Vejam quem estava passando na hora, a Dona Rosa e sua Netinha


Quem sempre se faz presente nestes trabalhos, é o Promotor Doutor Antenor Filgueiras, o Presidente da EMPA, Romualdo Seno e o Doutor Thiago, dando apoio aos trabalhadores.

Fotos Fumanchú

Somente com a retirada dos barracos, a imagem é outra, vai dar certo tenham certeza.

Bebê morre após engolir 12 pedras de crack da mãe.

O bebê de um ano e quatro meses que engoliu 12 pedras de crack da mãe morreu nesta sexta-feira (27) em Curitiba. O bebê ficou internado em coma durante onde dias no Hospital Pequeno Príncipe, na capital paranaense.

O corpo foi liberado na tarde desta sexta-feira (27) pela avó materna no IML (Instituto Médico Legal) de Curitiba. A mãe admitiu que a droga ingerida pelo filho era dela.

— Ah! O menininho foi e pego do lado da minha cama…

Ela tem passagens por receptação, segundo a polícia, e há duas semanas vinha traficando crack.

Ela foi presa e será indiciada por abandono de incapaz e maus-tratos. O corpo da criança vai ser velado em Paranaguá, litoral paranaense.

Do R7

Bandidos matam PM no Piauí e fogem para o Maranhão.

Francisco Cunha, vítima 
Um policial militar identificado como Francisco Cunha foi assassinado com três tiros nas costas no bairro Coroa, município de Luzilândia, na região norte do Piauí. Um homem chegou atirando contra a vítima em um restaurante.

Segundo informações, os bandidos estavam em uma motocicleta e um deles desceu do veículo para cometer o crime. O cabo Francisco Cunha ainda foi socorrido, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital.

Segundo a Companhia de Polícia Militar da cidade, os assassinos fugiram através da Ponte Alberto Nogueira, de Luzilândia, para o Maranhão. As polícias do Piauí e Maranhão estão realizando diligências para prender os criminosos.

A notícia do seu ponto de vista

Operação contra agiotagem no MA prende ex-prefeita de Dom Pedro.


A operação contra a agiotagem continua desde cedo da manhã de hoje. O alvo são prefeitos e ex-prefeitos que mantinham negócios com agiotas.
A ex-prefeita de Dom Pedro, Arlene Barros, foi presa hoje e também foram conduzidos coercitivamente um filho dela, Rômulo Barros, além do sobrinho Rodrigo. A polícia procura ainda o filho mais velho, o empresário Eduardo DP, o Imperador.
Conforme o blog do Gilberto Léda, foram autorizadas, ainda, as conduções coercitivas de:  Alfredo Falcão Costa Júnior, Rodrigo Barros Amancio, Rodrigo Gomes Casanova Junior, Joel Cavalcante Neto, Fabio Silva Froz, Laynna Barbosa Mesquita, Jean Pereira dos Santos e Leonardo Alves dos Santos.
E a busca e apreensão e o bloqueio de bens de: Eduardo DP, Arlene Barros, Romulo Cesar Barros Costa, Alfredo Falcão Costa Júnior, Rodrigo Barros Amancio, Rodrigo Gomes Casanova Junior, Joel Cavalcante Neto, Fabio Silva Froz, Laynna Barbosa Mesquita, Jean Pereira dos Santos, Leonardo Alves dos Santo, Alfredo Falcão Costa, Eridan Pinheiro, Cinthya Carneiro, Adilton Costa, Natalina Ferreira, Roberto Cantanhede, Wesley Ferreira, Francisco Robert Soares, além das empresas Turmalina Empreendimentos, Construtora Imperial, Imperador Empreendimentos, DP Locação, Tocantins Empreendimentos, Construimper, Tracon Construções, Hiper Sondagens, R. B. Amancio, Construservice, Rio Anil Locação, Pactor Construções, FBA Construções, Esmeralda Locações, HidroSolo Construção, Romulo C B Costa, Debora de O. Amaral, Comercial Number One e GAP Construtora.
Eles são acusado do desvio de R$ 5 milhões de recursos públicos quando ela era prefeita e mantinha negócios com agiotas.
Agora a pouco o delegado Geral, Augusto  Barros, informou ao titular do blog do Luis Cardoso que por toda a tarde de hoje dará o resultado da operação que está sendo realizada em São Luís e diversas outras cidades.
Ele confirmou a prisão da ex-prefeita e condução coercitiva de outras pessoas tidas como laranjas relacionadas aos ilicitos praticados naquela cidade.
Barros adiantou que ainda hoje a Polícia cumprirá 38 mandatos de busca e apreensão e que as investigações estão sendo realizadas desde junho de 2012, dois meses depois do assassinato do jornalista Décio Sá.
Uma lista de 40 prefeituras foram investigadas pela Seic e Gaeco por desvio de merenda escolar, medicamentos e obras.
A participação do ex-prefeito de São Luís, João Castelo, no esquema teria sido por meio de um contrato de mais de R$ 600 mil entre a gestão do tucano e a Gran Vitória Comércio e Transporte Logística Ltda, empresa fantasma controlada pelo empresário Fábio Brasil, morto em abril de 2012, 20 dias antes do assassinato de Sá, pela mesma quadrilha de agiotas.
A ex-governadora Roseana Sarney mandou estancar as investigações, mas por determinação do governador Flávio Dino (PCdoB), o inquérito, engavetado em 2013, foi reaberto, com a disponibilização de sala aos policiais, com computadores, armamento e toda a estrutura para investigar a máfia.
Abaixo, os nomes dos 40 prefeitos e ex-prefeitos maranhenses que foram investigados e podem ter expedidos em seu desfavor um mandado de prisão preventiva a qualquer momento – com exceção de Castelo, que agora eleito para a Câmara dos Deputados só pode ser preso após o processo ser julgado pelo Supremo Tribunal Federal (STF):
1 – Sebastião Lopes Monteiro (Apicum­-Açu)
2­ – Leão Santos Neto (Arari)
3 – Raimundo Nonato Lisboa (Bacabal)
4 – José Farias de Castro­ (Brejo)
5 ­– Francisco Xavier Silva Neto (Cajapió)
6 – José Haroldo Fonseca Carvalho­ (Cândido Mendes)
7 – José Martinho dos Santos Barros­ (Cantanhede)
8 – Soliney de Sousa e Silva ­(Coelho Neto)
9 – José ­Francisco Pestana (Cururupu)
10 – Maria Arlene Barros Costa­ (Dom Pedro)
11 – ­Raimundo Almeida (Lago Verde)
12 – Jorge Eduardo Gonçalves de Melo­ (Lagoa Grande)
13 ­–João Cândido Carvalho Neto (Magalhães de Almeida)
14 ­– Manoel Edvan Oliveira da Costa (Marajá do Sena)
15 ­– Joacy de Andrade Barros (Mirador)
16 – José Lourenço Bonfim Júnior­ (Miranda do Norte)
17 –­ Ivaldo Almeida Ferreira (Mirinzal)
18 – Iara Quaresma do Vale Rodrigues (Nina Rodrigues)
19 –­ Glorismar Rosa Venancio (Paço do Lumiar)
20– Enoque Ferreira Mota Neto (Pastos Bons)
21 – Tancledo Lima Araújo (Paulo Ramos)
22 –­ Maria José Gama Alhadef (Penalva)
23 –­ Henrique Caldeira Salgado (Pindaré Mirim)
24 ­– José Arlindo Silva Sousa (Pinheiro)
25 – Marconi Bimba Carvalho de Aquino (Rosário)
26 ­– Márcio Leandro Antezana Rodrigues (Santa Luzia)
27 – José Nilton Marreiros Ferraz (Santa Luzia do Paruá)
28 – Sebastião Fernandes Barros (São Domingos do Azeitão)
39 – Kleber Alves de Andrade (São Domingos do Maranhão)
30 – Alexandre Araújo dos Santos­ (São Francisco do Brejão)
31 – Luiza Moura ­da Silva Rocha (São João do Sóter)
32 – João Castelo Ribeiro Gonçalves (São Luís)
33 –­ Leocádio Olímpio Rodrigues (Serrano do Maranhão)
34 –­ Juvenal Leita de Oliveira (Sucupira do Riachão)
35 ­– Maria do Socorro Almeida Waquim (Timon)
36 –­ Domingos Sávio Fonseca Silva (Turilândia)
37 – Raimundo Nonato Abraão Baquil­ (Tutoia)
38 – Abnadab Silveira Léda­ (Urbano Santos)
39 –­ Miguel Rodrigues Fernandes (Vargem Grande)
40 –­ Raimundo Nonato Sampaio (Zé Doca)

Fonte: Blog do Luis Cardoso

Filho tenta assassinar o pai, mata funcionário de bar e se mata em seguida na Paraíba.

Uma tragédia aconteceu na tarde de ontem segunda (30), na cidade de Pedra Lavrada, no Seridó paraibano. Um filho atirou contra seu pai e um funcionário do bar da família e se matou em seguida. As informações dão conta de que existiam desavenças entre pai e filho.
O pai identificado apenas como Ailton, é dono de um bar que fica na praça central da cidade. O filho, identificado como Alexsandro, entrou e começou uma briga com o pai, o funcionário, conhecido como “Vei” tentou impedir e acabou levando um tiro também.  Após a ação, Alexsandro se matou.

Segundo a Rede de Notícias Paraíba, o jovem e o funcionário morreram na hora, Ailton levou quatro tiros e foi encaminhado por uma unidade do SAMU para o Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande. Os corpos ainda estão no local sendo preservados pela polícia e vão aguardar a perícia e o IML de Guarabira que fica a 200 km do local.

Pescador captura uma Raia e logo tem uma surpresa do que sai de dentro da Raia, emocionante

Veja o emocionante momento em que um pescador captura uma pequena Raia, mas logo depois ele tem uma incrível surpresa, é emocionante, confira.

Um pescador em um dia normal de pescaria conseguiu pescar uma pequena Raia, a colocar a raia no barco percebeu que estava acontecendo algo estranha com ela e foi ai que a surpresa aconteceu, eles perceberam que estava saindo algo de dentro do corpo da Raia.


O pescador começou a ajudar a raia a colocar aquilo pra fora e quando finalmente saiu era um pequeno bebezinho de Raia, ela estava dando a luz, a reação das pessoas no barco é muito legal, eles se emocionam com o momento do nascimento dos bebezinhos.

A volta para a água

Após ajudar a dar a luz ao primeiro filho, o pescador continuou ajudando a Raia até que todos os filhotinhos tivessem saído e como uma boa pessoa ele foi devolvendo um a um os bebezinhos ao mar e em seguida o pescador devolveu a mamãe também que com certeza gostaria de ficar com os filhos naquele momento de nascimento.


As pessoas que estavam no barco se emocionaram bastante com o nascimento dos bebezinhos, até porque não é uma cena que pode ser vista todos os dias, a melhor parte é que o pescador não pegou os filhotes e a mãe, muito pelo contrário, ele devolveu todos para a água que é onde eles devem ficar sempre, principalmente agora que são bebezinhos e vão precisar da mãe.

Vídeo do nascimento

As pessoas que estavam no barco filmaram todo o processo de parto da Raia, é muito incrível como tudo acontece e como são pequeninhos os bebezinhos que vão saindo e já saem nadando atrás da mamãe confira o vídeo e se emocione com o incrível nascimento dos bebezinhos de Raia.


É importante ter em mente que é preciso tomar cuidado com essas pescas para que as espécies não sejam extintas, o ideal é que os peixes e qualquer outro ser aquático seja devolvido ao mar para ficar em seu habitat natural, esses seres são importantes para que o nosso planeta continue vivendo bem, então vamos sempre ter a consciência de cuidar bem de todos os animais.

Namorado corta cabeça de grávida e posta foto no Facebook 'Traição dá nisso. Mentiras, odeio', escreveu ele sobre a decapitação. Homem levou cabeça de adolescente a delegacia de SP, onde foi preso.

Kleber TomazDo G1 São Paulo

Jovem que confessou decaptação admitiu crime em conversa no Messenger, segundo amiga. (Foto: Reprodução/Facebook)Jovem que confessou decaptação admitiu crime em conversa no Messenger, segundo amiga. (Foto: Reprodução/Facebook)
O homem que decapitou a namorada grávida na última quinta-feira (26) postou a foto da cabeça dela no Facebook dois dias depois de cometer o crime na Zona Sul de São Paulo. A adolescente tinha 16 anos.
Em seguida, José Ramos dos Santos, de 23 anos, levou a cabeça de Shirley Souza até uma delegacia do Centro da capital paulista, onde se entregou ainda no sábado (28).
A vítima estava grávida de sete meses, mas o assassino desconfiava que o bebê não fosse dele. Então resolveu matá-la, alegando que Shirley revelou que o traiu com um amigo do casal. Segundo amigas da adolescente disseram ao G1, ela já havia sido ameaçada de morte por José. Vizinhos falaram, no entando, que a suposta traição era um boato.

O assassinato ocorreu na comunidade carente de Pedreira. O desempregado está preso desde a noite do último sábado, quando se entregou no 1º Distrito Policial (DP), na Sé, onde convessou o crime ao abrir a mochila e mostrar a cabeça de Shirley, que guardava com ele.

Mas antes de ir até a delegacia, José publicou naquele mesmo dia, na sua página pessoal no Facebook, a foto da cabeça de Shirley com a seguinte descrição: “Traição da nisso...mentiras...odeio”, escreveu horas depois de saber que vizinhos haviam encontrado o corpo da adolescente.
G1 teve acesso à cópia da página com a foto antes que o assassino a apagasse. Nas imagens copiadas pelas amigas da vítima estão também fotomontagens com o rosto de Shirley ao lado do suposto amante dela, com a inscrição: “mim traiu na vespera de natal”.

A equipe de reportagem manteve o teor original do que José escreveu. Na sua rede social, ele aparece como Zél Past Troubled (algo como Zél Passado Atribulado, numa tradução livre do inglês para o português).
A foto que usa para se identificar não é a dele, mas a do personagem do filme americano Jogos Mortais (Saw, no título original). Na história de terror e suspense, um serial killer usa uma máscara e tortura suas vítimas, sempre cortando uma parte do corpo delas.
G1 também teve acesso a conversa pelo  aplicativo de celular WhatsApp que amigas de Shirley tiveram com José, momentos antes dele se entregar no 1º DP. Num dos trechos das mensagens, uma amiga pergunta onde está a adolescente e o desempregado responde: "matei ela agora ela vai mim trai no inferno".
“Ela me traiu”, voltou a repetir José aos jornalistas que acompanharam a transferência dele do 1º DP para 8º DP, Brás, onde o caso foi registrado como homicídio qualificado. Depois, ele foi levado para o 77º DP, Santa Cecília, onde cumpre prisão temporária.
“Por um lado sim, por outro não”, respondeu quando foi questionado pela imprensa se estava arrependido de ter matado a namorada. O G1 não conseguiu localizar José ou algum advogado dele para comentar o assunto nesta segunda-feira (30).

Ciumento e possessivo
Shirley não gostava de Facebok e mesmo que quisesse era impedida por José de ter uma página na web. A afirmação é de uma das melhores amigas da vítima. “Ele é muito ciumento e doente”, disse a estudante ao G1.
Traição da nisso...mentiras...odeio"
José Ramos dos Santos, ao postar no Facebook foto da cabeça da namorada
Segundo ela, José agrediiu Shirley durante as discussões do casal após ele desconfiar que ela o traiu. “Ele acreditou em boatos que ela tinha um caso com um menino de onde a gente mora, mas é mentira. O bebê que ele matou dentro da minha amiga era dele com ela”, afirmou.
“Ele já havia batido nela, e ameaçado matá-la, cortando a cabeça dela para mostrar para todos verem, mas nunca achei que faria isso”, lamentou a amiga de Shirley, que, assim como a vítima, tem 16 anos.

A jovem disse que, mesmo diante das ameaças, Shirley não quis registrar um boletim de ocorrência contra José. “O namorado dela falava que já havia matado um bando de gente antes”. Apesar dessa declaração, policiais do 98º DP, Jardim Miriam, que investigam o caso, disseram que o desempregado não tinha passagens criminais anteriores.

Amigas de Shirley falaram ao G1 que José é viciado em drogas ao ponto de se tornar violento. Ele próprio admitiu em depoimento à Polícia Civil que soube da suposta traição da namorada quando fazia uso de entorpecente. “Shirley, acreditando que José estava sob o efeito da droga, falava sobre relacionamentos que mantinha com outros homens”, relatou no boletim de ocorrência.
  •  
Shirley e suposto amante, em fotomontagem feita por José no Facebook dele (Foto: Reprodução/ Arquivo pessoal)Shirley e suposto amante, em fotomontagem feita
por José no Facebook dele (Foto: Reprodução)
Vizinhos
O crime surpreendeu vizinhos da viela próxima à Rua Manuel Rodrigues Mexelhão, onde moravam Shirley e José.
Segundo eles, os dois se conheceram porque a mãe da adolescente se casou com o pai do rapaz.
“Foram criados como irmãos desde pequeninhos, mas aí se apaixonaram e passaram a viver como casal”, disse o desempregado Valdir Galdino da Silva, de 56 anos, que não acredita que a garota tenha traído José. “Ela não seria capaz disso. Gostava muito dele, tanto que ficou grávida dele, né?”.

O crime
Segundo a investigação policial, José contou que matou Shirley na casa de seu irmão na noite de quinta-feira. Eles se encontraram, tiveram relações sexuais e discutiram por causa da possível traição.

José disse que a desconfiança aumentou após a mulher engravidar, pois ele disse ter visto na carteirinha de saúde dela que sua última menstruação foi em agosto, quando o casal estava separado. Após insistir, ela então teria confessado ter se relacionado com um amigo do casal às vésperas do Natal e do Ano Novo, segundo a versão do assassino.

Quando a adolescente se preparava para tomar banho, ele aplicou uma 'gravata' até ela desmaiar. Ao perceber que a companheira estava morta, foi até a cozinha, pegou uma faca e decapitou a vítima.

Em seguida, enrolou o corpo da jovem em um edredom, amarrou o tronco e os pés e o escondeu atrás de um botijão de gás. A casa foi limpa para que o irmão não desconfiasse. Com o passar do tempo, o cadáver começou a cheirar mal e José decidiu levá-lo para a viela, onde o corpo foi encontrado por moradores.

Ao descobrir que a adolescente havia sido achada, ele percorreu 30 quilômetros em dois ônibus e foi até a delegacia, onde se apresentou à polícia e foi detido em flagrante.