FumanchúWebRádio

fan page

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Conheça o primeiro ensaio fotográfico feito por Lady Gaga, aos 19 anos



28/02/2012 18:18
Depois que ficou famosa, alguns segredos da vida “antes da fama” de Lady Gaga começaram a surgir. Primeiro, a cantora foi vista, fazendo uma participação em uma série de televisão e depois cantando em um bar nos Estados Unidos. Agora, outro segredo na vida de Lady Gaga surgiu na internet.
Em 2005, Lady Gaga, que ainda usava seu nome verdadeiro, Stefani Germanotta, trabalhava como garçonete no bairro do West Village, em Nova York, onde conheceu a bartender e fotógrafa Malgorzata Saniewska. Ela foi a responsável pelo primeiro ensaio mais sensual da intérprete de Born This Way.
Em entrevista à rede de televisão CNN, Saniewska disse que não conhecia Gaga muito bem, mas que ela era muito legal. “Eu sabia que ela era cantora, então nosso foco era ela e seu piano, que ela tinha desde que era bebê”, disse a fotógrafa.
Nas fotos é perceptível a diferença estética de Lady Gaga, que, hoje em dia, usa um estilo para lá de excêntrico por onde quer que ela vá.
Veja o ensaio sexy de Lady Gaga aos 19 anos - Reprodução
Poderá também gostar de:

Site quer crowdfunding de R$ 300 mil para ter Pietra Príncipe nua

Segundo informação do O Globo, os amigos e sócios Ricardo Dullus, Daniel Mattos e Rodrigo Nery criaram o site Nake it, um projeto de crowdfunding para financiar coletivamente ensaio para mulheres famosas posarem nuas. 
A ideia deles é que anônimos sugiram seu próprio preço para fotos sem roupas. A ideia é desenvolver com anônimos, mas para começar e dar visibilidade os caras querem a musa dos nerds Pietra Príncipe nua.
Pietra Príncipe é apresentadora do Papo calcinha, e vai inaugurar o site que contará, a partir de 5 de março, com a colaboração, de quem quiser vê-la pelada, com pelo menos R$ 10, cota mínima, que dá direito ao ensaio digital.
Para Pietra o negócio não é nada mal, já que só vai ficar nua caso o site arrecade R$ 300 mil, valor que inclui o pagamento do fotógrafo, das locações e o lucro dos idealizadores do projeto.
“Não posso revelar meu cachê, mas posso dizer que é mais alto do que uma oferta para uma Playboy ou Sexy, até porque já negociei com uma delas durante um ano. Nessas revistas não teria a liberdade que vou ter com esse ensaio. Escolhi o meu fotógrafo, o Marcio Freitas, que vem de Milão e tem um trabalho baseado em coisas nerds” Contou Pietra ao O Globo.
Site quer crowdfunding de R$ 300 mil para ter Pietra Príncipe nua


Pietra Príncipe é conhecida como a musa dos nerds
Pietra diz que não tem medo de a cota não ser atingida: “Acho que é um desafio, mas gosto de correr riscos. Os meninos do “Nake it” são novinhos, mas tiveram uma ideia genial. Se quiserem realmente me ver nua, vão ter que pagar por isso.” , dcreta Pietra Principe.
Pietra Príncipe conta para o jornal O Globo, que não foi difícil convencer sua família, mas que encontrou resistência em seu namorado, o humorista Henrique Fedorowicz:
“No começo, ele chamou o projeto de “Perereca Urbana” e ficou nervoso durante dois dias. Chorei nesses dois dias, mas depois ele aceitou e disse que me conheceu assim. Acho que vou ter uma facilidade muito grande para posar nua, muito mais do que com o que falo na TV. Já me expus muito mais com isso do que com a nudez.”

Luhanna, do ‘Papo Calcinha’ mostra bem mais que no seu programa

Com 26 aninhos, Luhanna é o que chamamos de femme fatale. Sensual em tudo que faz e fala, a carioca topou fazer esse ensaio e mostrar pra você sobre o que estamos falando… Sucesso no programa Papo Calcinha, Luhanna revela aqui o que nunca foi ao ar… É só conferir! 





Donodanotícia

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

ACABOU O MÊS DE CARNAVAL EM PARNAÍBA.

video
video
video

video
O povo canta e dança no Q MERDA É ESSA

Filmagens Fumanchú - Blog do Fumanchú

Governo cria fórum para monitorar seca no Piauí Projeção é que as perdas na produção do semiárido sejam próximas a 100%

(cidadeverde.com)
O governador Wilson Martins (PSB) decidiu criar um fórum especial para acompanhar a seca no semiárido do Piauí. A decisão foi tomada durante reunião na tarde desta terça-feira (28) no Palácio de Karnak, envolvendo representantes de diversos órgãos. A ideia é antecipar medidas antes do agravamento do problema. As perdas no semiárido devem chegar a 100%.

Foto: Kalberto Rodrigues/PK

“É uma situação que nos preocupa porque as perspectivas são muito dramáticas”, disse o governador. No semiárido, o inverno praticamente não se manifestou, assim como na 

parte norte do Estado as precipitações tardaram e também estão em índices aquém da média. Além disso, até agora os produtores do semiárido não puderam plantar, apontando para perdas próximas a 100%.

Participaram da reunião representantes das secretarias estaduais de Desenvolvimento Rural (SDR), Meio Ambiente (Semar) e Defesa Civil, além do Emater, Cofevasf, IBGE e Ministério da Agricultura. A Associação Piauiense de Municípios - APPM - também foi convidada a participar do fórum. 
 
Os dados da Conab indicam que nos cerrados não deve ter perdas na safra, já que o inverno na região foi normal e houve aumento da área plantada. Mas a perspectiva para o semiárido preocupa. Mesmo tendo sementes selecionadas distribuídas pelo governo, os agricultores não tiveram como plantar. “Distribuímos meio milhão de quilos de sementes selecionadas, mas o agricultor não teve estímulo para plantar”, lamentou-se o governador.

“No semiárido ninguém plantou”, diz Rubem Martins, secretário de Desenvolvimento Rural. “Distribuímos 500 toneladas de sementes de milho e feijão, mas ninguém se sentiu seguro para plantar, simplesmente porque não choveu”.

O governo do Estado vai instalar estações meteorológicas em todo o estado, como forma de monitorar de forma minuciosa o regime de precipitação das chuvas. A medida tem caráter de urgência, conforme determinou o governador Wilson Martins, na reunião com órgãos governamentais relacionados com o tema.
 
“Este fórum será fundamental para um acompanhamento minucioso do problema e para a adoção de medidas que assegurem uma situação a mais confortável possível, sobretudo para o pequeno agricultor que ficará sem ter o que colher”, acrescenta Wilson Martins.
 
O Fórum para monitoramento do quadro de seca vai elaborar um dossiê, cujo dados serão enviados a Brasília.
 
Da Redação
redacao@cidadeverde.com

Chuvas intensificam no Norte do Piauí, mas estão abaixo da média

(cidadeverde.com)
O setor de meteorologia da Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semar) informa que o período das chuvas no Norte do Estado está ficando cada vez mais caracterizado enquanto no Sul do Estado as precipitações tendem a diminuir. O levantamento considera as atuais condições oceânicas e atmosféricas.

Para o período de março a maio de 2012, a maioria dos modelos de previsão de clima indica chuvas para o Piauí. No Sul do Estado, o período chuvoso deve ficar abaixo da média histórica no referido trimestre.  Na região central e no Norte, há 75% de chance que as precipitações fiquem na média ou abaixo do índice histórico. 

Previsão
A previsão é realizada com base em modelos meteorológicos. No entanto, na região Sul do Estado, como os sistemas meteorológicos que favorecem as chuvas já estão menos intensos, há maior tendência de que o regime pluviométrico permaneça abaixo da média, no trimestre.

Nessa época do ano, um dos principais sistemas meteorológicos responsáveis pelas chuvas no Piauí, é a Zona de Convergência Intertropical – ITCZ, que está se aproximando da região norte do estado. Isto deverá iniciar, efetivamente, o período chuvoso. Mesmo assim, as chuvas deverão ficar abaixo da média no trimestre.

Da Redação
redacao@cidadeverde.com

CNJ afasta juiz acusado de dar sentença milionária a morto Decisão afasta o juiz João Borges para apurar denúncia de decisão considerada suspeita na comarca de Picos.

(cidadeverde.com)
O Conselho Nacional de Justiça - CNJ - determinou na tarde desta terça-feira (28) o afastamento, para investigações, do juiz João Borges de Sousa Filho. Foi aceita a denúncia que acusa o magistrado de conceder decisão de pagamento de aproximadamente R$ 1 milhão em favor de uma pessoa que já teria falecido. 

Foto: Portal FCS

Na época, João Borges era juiz no município de Picos, cerca de 300 quilômetros ao Sul de Teresina. A denúncia foi feita pela corregedoria do Tribunal de Justiça do Piauí - TJ-PI, tendo como relatora a desembargadora Rosimar Leite. O pleno do Tribunal votou pela absolvição do juiz, mas o promotor Flávio Teixeira, do Ministério Público Estadual, recorreu da decisão no Conselho Nacional de Justiça.

Nesta terça-feira, o CNJ decidiu abrir investigação por suposto crime de infração disciplinar. Durante a apuração dos fatos, o magistrado terá de ficar fora das funções. Só após o fim do processo, os ministros irão julgá-lo e decidir se ele é inocente e volta a trabalhar ou culpado e passível de punições. 

Na mesma sessão, o CNJ decidiu deixar fora do caso o desembargador Haroldo Rehém, hoje presidente do Tribunal Regional Eleitoral - TRE-PI. Na época, o voto da relatora no Tribunal de Justiça foi favorável ao afastamento do juiz João Borges, mas o magistrado pediu vistas. 

O voto do relator do caso no CNJ, conselheiro José Lúcio Munhoz, foi pela investigação tanto do juiz e do desembargador. A revisão da decisão do TJ-PI e investigação do juiz foi aprovada por unanimidade. Já a abertura de investigação sobre a conduta do desembargador foi rejeitada por 7 votos a 6.

Yala Sena (flash)
Fábio Lima (da Redação)
redacao@cidadeverde.com

Militares mortos na Antártica recebem medalhas e promoção no Rio Familiares participaram de homenagem na Base Aérea do Galeão. Para autoridades, militares são exemplo de heroísmo e profissionalismo.

Janaína CarvalhoDo G1 RJ
Militares são homenageados no Rio (Foto: Janaína Carvalho/G1)Militares foram homenageados em cerimônia na
Base Aérea do Galeão, no Rio
(Foto: Janaína Carvalho/G1)
Os dois militares mortos em um incêndio na Estação Comandante Ferraz, na Antártica, foram homenageados na manhã terça-feira (28) no Rio de Janeiro. O suboficial Carlos Alberto Vieira Figueiredo e o primeiro-sargento Roberto Lopes dos Santos foram promovidos ao posto de segundo-tenente, admitidos na Ordem do Mérito da Defesa, no grau Cavaleiro, honraria concedida pela presidente Dilma Rousseff, e agraciados com a Medalha Naval de Serviços Distintos, da Marinha.
Os dois morreram na madrugada de sábado (25) enquanto combatiam um incêndio que começou na área dos geradores de energia da estação. Uma pessoa ficou ferida. A base que abrigava 45 pesquisadores de diversas áreas ficou destruída e o governo anunciou que ela deve ser reconstruída em dois anos.
Muito emocionados, os familiares receberam os cumprimento dos oficiais da Marinha. No caminho para entrar no ônibus, a mãe do segundo-sargento Santos falou, rapidamente, com os jornalistas. "Ele sempre foi o meu herói. Ele era tudo para mim desde pequeno." Já a viúva de Figueiredo, Nilza Costa Figueiredo, disse apenas que foi casada com ele por 26 anos.
Ao final da cerimônia, os corpos dos dois militares foram levados para o Instituto Médico Legal (IML). Segundo a assessoria de imprensa da Marinha, o corpo do segundo-tenente Santos pode ser velado ainda nesta terça no Cemitério do Caju, na Zona Portuária da cidade. Já o corpo do segundo-tenente Figueiredo será encaminhado para Vitória da Conquista, na Bahia, sua cidade natal.
Heroísmo
Durante a cerimônia, o vice-presidente da República, Michel Temer, lamentou as mortes. “Esses homens que se foram agora não têm medo, se temessem, não teriam tido o gesto de heroísmo que tiveram na Antártida. Que o exemplo deles sirva para seus filhos, para a Marinha e para todos os brasileiros. Em nome do povo brasileiro, que está acompanhando tudo isso, quero prestar solidariedade à família e à Marinha do Brasil”, disse o vice-presidente.
De acordo com o ministro da Defesa, Celso Amorim, os militares são exemplo de heroísmo e profissionalismo e serão lembrados sempre pela Marinha e pelas Forças Armadas do Brasil. “Reconstruiremos a estação da Antártica também em homenagem a esses homens que tombaram no cumprimento do dever”, ressaltou o ministro.

Também participaram da cerimônia os comandantes das três Forças Armadas: almirante-de-esquadra Julio Soares Moura Neto, da Marinha; tenente-brigadeiro-do ar Juniti Saito, da Aeronáutica, e general Enzo Martins Peri, do Exército.
"Por mais que tentemos externar nossos sentimentos, nunca será o suficiente. Nossos dois heróis realizaram esse último sacrifício e ofereceram suas vidas no cumprimento do dever", afirmou o almirante Julio Neto.

Peritos investigam incêndio
Os peritos que vão investigar as causas do incêndio que destruiu a base de pesquisas científicas da Marinha brasileira já estão na Antártica. O avião da FAB (Força Aérea Brasileira) que foi para a base chilena Eduardo Frei resgatar o corpos dos dois militares que morreram na estação levou o embaixador brasileiro no Chile, integrantes da diplomacia e militares. Eles dividem espaço com suprimentos, caixas, roupas, equipamentos de comunicação e comida para os 12 militares que estavam na estação na hora do incêndio e que foram levados para a base chilena.
O capitão Fernando Coimbra, chefe da estação brasileira na Antártica, diz que não houve explosão antes do incêndio. Ele contou que o suboficial Carlos Figueiredo e o primeiro sargento Roberto dos Santos, que morreram no incêndio, tentavam fechar a válvula do reservatório de etanol para evitar que o fogo se espalhasse pela mangueira e chegasse ao tanque, que ficava atrás do gerador.
Segundo o capitão, a equipe tentou usar água do mar para controlar o incêndio, mas a água congelou na mangueira. Os corpos dos dois foram encontrados a dez metros do compartimento dos geradores a óleo, onde o fogo teria começado. “Mais do que perda material, mais do que da nossa casa durante um ano é a perda dos nossos amigos”, afirmou o chefe da estação antártica brasileira, Fernando Coimbra.
Quarenta e cinco militares e pesquisadores, que estavam na base brasileira na Antártica, chegaram ao Brasil na madrugada de segunda-feira (27). A maior parte do grupo desembarcou na Base Aérea do Galeão. Cansados e abalados com o acidente, traziam apenas as roupas do corpo. Contaram que o fogo se espalhou rapidamente e não puderam salvar objetos pessoais.
Entre os que chegaram estava o primeiro sargento Luciano Gomes Medeiros, que sofreu queimaduras nas mãos. Ao sair do avião, ele foi colocado numa cadeira de rodas e levado para o hospital da Marinha, onde permanece em observação.
Info prédio principal Estação Antártica Comandante Ferraz (Foto: arte/G1)
tópicos: