CURTA A FANPAGE NO FACEBOOK

sábado, 16 de fevereiro de 2013

Moradores dos EUA relatam passagem de 'meteoro' nesta sexta Bola de fogo cruzou o céu de diversas cidades da Califórnia durante a noite. Fenômeno ocorre no mesmo dia em que meteoro caiu em região da Rússia.

Do G1, em São Paulo


Moradores de cidades da Califórnia, nos Estados Unidos, relataram nesta sexta-feira (15) a aparição de uma bola de fogo que cruzou o céu da região. As informações foram relatadas a diversas emissoras locais de televisão.

O fato chama a atenção já que no mesmo dia um meteoro caiu na região de Cheliabinsk, na Rússia, ferindo mais de mil pessoas que foram atingidas por estilhaços de vidro, de acordo com o governo russo.
Segundo informações da rede NBC, o fenômeno ocorreu durante à noite, por volta das 19h45, horário da Califórnia. Moradores de Fairfield, Gilroy, Sacramento, Newark, Walnut e St. Helena afirmam ter visto uma estrela cadente de cor azulada e que parecia estar indo direto para o chão. Um vídeo divulgado no YouTube mostra o momento em que uma luz brilhante cruza o céu de San Francisco (veja aqui).
Não se sabe se este fenômeno tem relação com o meteoro que caiu na Rússia ou ainda com a passagem do asteroide 2012 DA14, que por volta das 17h25 (hora de Brasília) ficou a uma distância de 27 mil km da Terra, considerada muito próxima de acordo com cientistas da agência espacial americana Nasa.
De acordo com o astrônomo Gerald McKeegan, ouvido pela NBC, pelos relatos das testemunhas é possível afirmar que foi um “meteoro esporádico”, que pode surgir várias vezes ao dia. No entanto, ele não descarta a possibilidade do rastro de luz ser lixo espacial que entrou na atmosfera da Terra e se incinerou.
Imagem mostra momento em que rastro de luz cruza o céu de San Francisco; vídeo foi feito na noite desta sexta-feira (Foto: Reprodução/YouTube)Imagem mostra ponto luminoso no céu de San Francisco na noite desta sexta-feira; moradores da Califórnia relatam passagem de meteoro na região  (Foto: Reprodução/YouTube)
Rússia começa limpeza de região
Um dia depois da queda de um meteoro na região de Cheliabinsk, o governo da Rússia  iniciou neste sábado (16) uma grande operação para consertar os estragos provocados pelo fenômeno.
Cerca de 20 mil pessoas foram mobilizadas para participar da limpeza e também do atendimento aos feridos, que ainda neste sábado permaneciam sob observação médica.
Último dado divulgado pelo Ministério do Interior russo aponta que ao menos mil pessoas tiveram ferimentos devido aos estilhaços de vidro, que se quebraram com a aparição da bola de fogo no céu. Deste total, 200 seriam crianças.
De acordo com a Academia de Ciências da Rússia, o meteoro pesaria cerca de dez toneladas e seria constituído de ferro. Ao entrar na atmosfera terrestre, se pulverizou entre 30 e 50 quilômetros de altitude.
Em entrevista à agência "Associated Press", a cientista Amy Mainzer, do Laboratório de Propulsão a Jato (JPL, na sigla em inglês), da agência espacial americana Nasa dissse que, embora o meteoro tenha se desintegrado na atmosfera antes de tocar o solo, sua potência equivaleria 20 vezes à força da bomba atômica que atingiu Hiroshima, durante a 2ª Guerra Mundial. A atmosfera absorveu a grande maioria desta energia, aponta ela.

Para ler mais notícias do G1 Ciência e Saúde, clique em g1.globo.com/ciencia-e-saude. Siga também o G1 Ciência e Saúde no Twitter e por RSS.
Cerca de 950 pessoas ficaram feridas em consequência de um meteorito que atravessou o céu sobre a Rússia nesta sexta-feira (15), lançando bolas de fogo na direção da Terra, quebrando janelas e acionando alarmes de carros, segundo autoridades locais. (Foto: AP Photo/Nasha gazeta/www.ng.kz)Imagem mostra queda de meteoro em região da Rússia nesta sexta-feira (15) (Foto: AP Photo/Nasha gazeta/www.ng.kz)
Postar um comentário