FumanchúWebRádio

fan page

terça-feira, 31 de março de 2015

Gravação revela que passageiros da Germanwings sabiam que iriam morrer Revista francesa teve acesso a uma gravação de um telefone celular que revela gritos de "meu Deus" em diferentes idiomas

France Presse
Os passageiros do Airbus A320 da Germanwings estavam conscientes de que o avião ia cair e gritaram "meu Deus" antes da queda, revela uma gravação, à qual a revista francesa "Paris Match" e o jornal alemão "Bild" tiveram acesso.

"Ouvimos gritarem 'meu Deus' em vários idiomas", relatou a "Paris Match" em sua versão online. A revista garantiu não ter qualquer dúvida sobre a procedência da gravação, neste caso, de um telefone celular.


"O cenário é tão caótico que não se distingue ninguém, mas os gritos dos passageiros revelam que eles estavam perfeitamente conscientes do que ia acontecer. Quase no fim, depois de uma sacudida mais forte, os gritos se intensificam. Então, mais nada", acrescenta a "Paris Match".

Na mesma gravação, "também ouvimos, pelo menos três vezes, pancadas na porta de metal, que dão a entender que o piloto tenta abrir a porta da cabine, usando um objeto pesado", completa a revista.

As gravações na caixa-preta confirmam esses relatos. O acidente com o A320 nos Alpes franceses deixou 150 mortos, entre eles o copiloto, suspeito de ter provocado a tragédia.

Foto de criança síria com as mãos para cima é de um fotógrafo turco A imagem recebeu mais de 16 mil retuítes e 7 mil curtidas no Twitter

Osman Sa%u011F%u0131rl%u0131/Reprodução
A imagem de uma criança síria com as mãos para cima, ao confundir uma câmera fotográfica com o cano de uma arma, é do fotógrafo turco Osman Sagirli. A menina se chama Hudea e na data em que a foto foi tirada, em dezembro de 2014, ela estava com quatro anos.

O fotógrafo trabalha na Tanzânia, mas o clique de Sagirli foi registrado no campo de refugiados de Atmeg, na Síria. "Eu usei uma lente de telefoto e ela pensou que fosse uma arma. Depois que fiz a foto, eu olhei e percebi que a criança estava assustada, porque mordeu os lábios e levantou as mãos. Normalmente, elas correm, escondem os rostos ou sorriem quando veem uma câmera”, descreveu Sagirli, ao jornal BBC.

A primeira publicação da imagem ocorreu em janeiro de 2015, no jornal Türkiye, mas só na última sexta-feira (27/3) viralizou na internet, com uma postagem da fotógrafa Nadia Abu Shaban, no Twitter. A foto recebeu mais de 16 mil retuítes e 7 mil curtidas.

Algumas pessoas afirmaram que o registro era falso ou montagem, pois Nadia não havia colocado os créditos. O mistério sobre a origem da foto foi desvendado apenas após uma pesquisa no site Imgur, de compartilhamento de imagens.

Defesa de Edelvânia tenta desqualificar investigação policial sobre o Caso Bernardo Com relato da assistente social publicado no Youtube, advogado volta a contestar depoimento dado por ela à polícia em abril de 2014

 Carlos Ismael Moreira

Defesa de Edelvânia tenta desqualificar investigação policial sobre o Caso Bernardo Reprodução/RBS TV
Vídeo foi publicado na página do advogado de Edelvânia no YouTubeFoto: Reprodução / RBS TV
A poucos dias de se completar um ano da morte do menino Bernardo Uglione Boldrini, 11 anos, a defesa de Edelvânia Wirganovicz, ré no processo sobre o homicídio, tenta mais uma vez desqualificar a investigação policial. O advogado da assistente social, Demetryus Eugenio Grapiglia, divulgou um vídeo com uma entrevista realizada por ele com sua cliente, em que ela apresenta uma versão diferente do depoimento que prestou à polícia em abril do ano passado. As imagens foram gravadas em novembro de 2014, dentro da Penitenciária Feminina de Guaíba, onde Edelvânia está recolhida, e publicadas na página do advogado no YouTube no dia 26 de março. Grapiglia contesta o relato dado à polícia desde que assumiu a defesa de sua cliente.
 
Conforme o advogado, a entrevista com sua cliente só foi divulgada agora para não atrapalhar a condução do processo e porque a defesa considerou "o momento oportuno", uma vez que resta apenas uma testemunha ser ouvida. No vídeo, Edelvânia diz que Bernardo morreu em decorrência do excesso de medicamentos ministrados pela madrasta do garoto, Graciele Ugulini, que também está presa e responde por homicídio qualificado e ocultação de cadáver. À polícia, poucos dias após o crime, a assistente social afirmou que a morte do menino teria sido provocada por injeção letal, administrada por Graciele.

CONFIRA A ENTREVISTA DE EDELVÂNIA
 
– A Kelli (apelido de Graciele) pega, abre a bolsa dela e pega uma cartela lá de comprimidos e vai tirando, tira um monte. Um monte, mais ou menos uns cinco, seis, um punhado assim e dá para ele tomar – diz Edelvânia no vídeo divulgado pelo advogado.
 
Nas imagens, Grapiglia pergunta se Bernardo tomou os medicamentos. Ela responde que sim.
 
– Só que acabou acontecendo que o Bernardo caiu, desmaiou dentro do carro. Ela (Graciele) é enfermeira, ela sabe, pegou no pulso dele e chacoalhava ele estava desmaiado – afirmou. – A gente foi lá, pegou o corpo do guri, a gente trouxe e colocamo (sic) dentro daquele saco. Fiz o que ela mandava, e a gente colocou lá na cova – completou.
 
O advogado da assistente social afirma que o depoimento dela à polícia foi "forjado".
 
– Aquele primeiro vídeo foi gravado sem a presença de advogado. Para nós, aquele depoimento não tem validade. Colocaram palavras na boca dela. Eu levo uma pessoa totalmente desastabilizada emocionalmente para uma sala reservada e ofereço mil e uma maravilhas, ela confessa até a morte de Jesus Cristo – afirmou.

 
A estratégia da defesa de Edelvânia consiste em responsabiliza-lá apenas por ocultação de cadáver, com pena máxima de três anos. Ela foi denunciada pelo Ministério Público Estadual (MP) por homicídio triplamente qualificado e, se condenada, pode pegar mais de 20 anos de detenção. À polícia, Edelvânia disse que ajudou a madrasta de Bernardo no assassinato em troca de dinheiro que teria usado para a compra de um apartamento. Depois, mudou a versão afirmando que adquiriu o imóvel com recursos próprios e da mãe.
 
O MP, por meio de sua assessoria de imprensa, informou que a promotoria mantém sua convicção quando a culpa dos réus e não irá comentar as teses das defesas. A delegada regional de Três Passos, Cristiane de Moura e Silva, classificou o vídeo divulgado com um movimento "natural" da defesa e garantiu que o depoimento colhido pela polícia seguiu todos os procedimentos legais.
 
– É o trabalho da defesa tentar livrá-la. (À época do crime) ela (Edelvânia) foi orientada sobre o direito de ficar em silêncio ou se manifestar em juízo e decidiu prestar o depoimento mesmo assim. Isso está claro no vídeo (gravado pela polícia) – afirmou.
 
Não é a primeira vez que a defesa de Edelvânia questiona a versão apresentada no inquérito concluída pela Polícia Civil de Três Passos. Em 14 de abril do ano passado, a assistente social confessou participação na morte de Bernardo e contou detalhes do planejamento e da execução do crime, cometido junto com a madrasta do garoto, Graciele Ugulini. O depoimento foi gravado pela polícia e teve conteúdo divulgado por Zero Hora com exclusividade no dia 19 daquele mês. Em julho, ZH veiculou o vídeo da confissão.
 
Assim que o depoimento se tornou público, o defensor de Edelvânia passou a questionar a validade do relato, afirmando que teria sido obtido por meio ilícito em razão da ausência de um advogado. Ouvido por ZH sobre a polêmica na época, o advogado Felipe Moreira de Oliveira, professor Direito Processual Penal da PUCRS, explicou que o argumento dificilmente levaria à anulação do depoimento, porque o Superior Tribunal de Justiça já havia publicado decisão dizendo que, se a pessoa é alertada dos direitos e opta por depor mesmo assim, o relato não é nulo.

* Zero Hora

Homem se recusa a pagar motel de R$ 20 e mata funcionário que foi cobrá-lo.

Ismael foi preso depois de matar funcionário que lhe cobrou valor do motel Foto: Divulgação

Um funcionário de um motel na cidade de Simplício Mendes, no Piauí, foi morto a tiros por um cliente que não quis pagar uma conta. De acordo com a polícia, Francisco de Assis Veloso de Souza, de 53 anos, foi assassinado por Ismael Luiz Gomes Diniz, de 36, depois de cobrar o valor de R$ 20 pelo pernoite, quantia que o suspeito disse que não tinha.

O crime aconteceu na noite do último domingo, no estabelecimento que fica na estrada que liga os municípios de Simplício Mendes e São João do Piauí. Ismael fugiu do local, mas foi pego pela polícia pouco tempo depois. Em depoimento, ele confessou ter matado o funcionário, após uma discussão. A mulher que acompanhava o suspeito no motel também foi levada à delegacia da cidade, mas foi liberada por não ter envolvimento com o crime.

O corpo de Francisco, que também trabalhava como gari na Prefeitura de Simplício Mendes, foi sepultado nesta segunda-feira, no cemitério da cidade. Ismael está preso na delegacia do município. Com ele a polícia apreendeu um revólver, de calibre 22mm.
Com o assassino, a polícia encontrou uma pistola, que foi usada no crime

Rede social diz que usuários compartilham imagens para condená-las. Vídeo já teve mais de 5,6 mil compartilhamentos.




Reprodução de página do Facebook que mostra
vídeo de mulher sendo decapitada e que não pode
ser retirado do ar pela rede social
(Foto: Reprodução/Facebook)

Cliquem abaixo em mais informações, e vejam a matéria completa

Sentenças de morte aumentam 28% no mundo em 2014, segundo Anistia Relatório mostra que no ano passado 607 pessoas foram executadas. Maior parte das execuções ocorreu na China, no Irã e na Arábia Saudita.

Do G1, em São Paulo

Câmara da morte no Texas, estado americano que mais aplicou a pena de morte no ano passado (Foto: AP)Câmara da morte no Texas, estado americano que mais aplicou a pena de morte no ano passado (Foto: AP)
Ao menos 2.466 pessoas receberam penas de morte em 22 países em 2014, informa um estudo divulgado nesta terça-feira (31) pela organização humanitária Anistia Internacional. Segundo a organização, o número de mortes representa um aumento de 28% em relação à 2013. O número de execuções efetivadas no ano passado, no entando, teve uma diminuição de 22% em relação ao ano anterior - a Anistia registrou 607 pessoas executadas em 2014, e 778 execuções em 2013.
Os países que mais executam prisioneiros são, respectivamente, China (dados não divulgados), Irã (289 oficialmente reconhecidas e 454 não declaradas), Arábia Saudita (pelo menos 90), Iraque (ao menos 61) e Estados Unidos (35). A Anistia diz que a China executou mais pessoas que o restante dos países do mundo juntos, embora não se saiba oficialmente o número de mortos, pois os dados são considerados segredos de Estado - o número de 607 execuções excluí as mortes na China.
Apenas sete estados americanos executaram condenados em 2014, contra nove em 2013. Quatro deles - Texas, Missouri, Flórida e Oklahoma - acumularam 89% das execuções. As sentenças de morte também registraram queda nos Estados Unidos, de 95 em 2013 a 77 em 2014.
A organização destaca os casos da Nigéria e do Egito, que enfrentam um período de instabilidade política.
Das 2.466 condenações à morte em 2014, 659 foram decididas na Nigéria e 509 no Egito. Nos dois países foram mais de 500 sentenças a mais que no ano anterior.
Pena de morte não é solução
"Quando os governos afirmam que usam a pena de morte em resposta ao crime e ao terrorismo, se equivocam; a pena de morte não é a solução", disse Audrey Gaughran, diretora da AI, em uma entrevista coletiva em Londres, segundo a agência de notícias Frane Presse (AFP).

"A pena de morte não é mais dissuasória de crimes graves que outras formas de punição", completou a ativista. Além disso, um erro é fatal, segundo a organização, que recorda que 113 pessoas equivocadamente condenadas foram libertadas em 2014. "Este número é muito perturbador porque revela a frequência com que inocentes são condenados", afirmou Gaughran.
"Nos preocupamos muito com o Egito, porque as sentenças de morte em grupo foram o resultado de julgamentos muitos injustos. Na Nigéria estamos preocupados com o modo como os tribunais militares anunciaram as sentenças", disse à AFP.
Entre os métodos usados nas execuções foram registrados: decapitação (Arábia Saudita), enforcamento (Afeganistão, Bangladesh, Cingapura,Egito, Iraque, Irã, Japão, Jordânia, Malásia, Paquistão, Territórios Palestinos, Sudão), injeção letal (China, Estados Unidos, Vietnã) e arma de fogo (Arábia Saudita, Belarus, China, Coreia do Norte, Emirados Árabes Unidos, Guiné Equatorial, Palestina, Somália, Taiwan, Iêmen).
A AI não recebeu notícias de execuções judiciais por apedrejamento, mas uma mulher foi condenada a morrer desta maneira por "adultério" nos Emirados Árabes Unidos.

Procurador feito refém em tribunal da Turquia morre no hospital Procurador foi feito refém por homens armados, mortos em ação policial. Vítima investigava morte de adolescente na revolta antigoverno de 2013.

Do G1, em São Paulo

Criminoso armado posa com o promotor Mehmet Selim Kiraz, feito refém em Istambul nesta terça-feira (31) (Foto: Halkin Sesi TV/Reuters)
Criminoso armado posa com o promotor Mehmet Selim Kiraz, feito refém em Istambul nesta terça-feira (31) (Foto: Halkin Sesi TV/Reuters)
O ministro turco das Relações Exteriores disse nesta terça-feira (31) no Twitter que o procurador ferido em troca de tiros em tribunal de Istambul morreu no hospital, informa a agência Reuters. O procurador foi feito refém nesta terça por homens armados, que também morreram em ação policial.
"Fomos pacientes durante seis horas e fizemos tudo o possível, mas escutamos disparos dentro da sala em que estavam os terroristas e a polícia lançou a operação", disse o chefe da polícia, Selami Altinok.
"O promotor morreu quando chegou no hospital. Tentamos fazer o nosso melhor, mas falhamos em salvar a sua vida", disse um funcionário do hospital Florence Nightingale para a afiliada da CNN.
Investigação
Segundo o jornal "Hürriyet", o refém era o promotor Mehmet Selim Kiraz, que investigava a morte de um adolescente pelo impacto de uma bomba de gás lacrimogêneo durante as manifestações antigoverno do parque Gezi em 2013.
Ele foi tomado como refém por indivíduos de um grupo armado de extrema esquerda que invadiu o Palácio de Justiça Caglayan, em Istambul.
A rede de TV norte-americana CNN mostrou imagens de carros de polícia cercando o edifício. Fontes da promotoria afirmaram mais cedo ao "Hürriyet" que eram feitas negociações entre o grupo de sequestradores e a polícia "através de um mediador que eles escolheram".
Janela com buracos de bala é vista de longe após a entrada de policiais no Palácio da Justiça em Istambul (Foto: Osman Orsal/Reuters)Janela com buracos de bala é vista de longe após a entrada de policiais no Palácio da Justiça em Istambul (Foto: Osman Orsal/Reuters)
Segundo a Reuters, um site ligado ao grupo que fez o promotor refém disse no Twitter, logo depois das explosões, que o promotor e três de seus integrantes ficaram feridos.
Uma imagem com um homem armado apontando para a cabeça do promotor foi divulgada nas redes sociais. Atrás dos dois há uma bandeira do Partido-Frente de Libertação Popular Grupo Marxista Revolucionário (DHKP-C).
Istambul se encontra paralisada devido a um grande blecaute de energia de causas desconhecidas em todo o país, o que aumenta a confusão em torno do que está ocorrendo.
Reivindicações
Um comunicado divulgado em um site ligado ao grupo armado diz que os sequestradores exigiam que as autoridades cumprissem com várias reivindicações, de acordo com a EFE.
Policiais fazem barreira em frente ao Palácio da Justiça, em Istambul (Foto: Osman Orsal/Reuters)Policiais fazem barreira em frente ao Palácio da Justiça, em Istambul (Foto: Osman Orsal/Reuters)
Entre elas, pediam uma confissão ao vivo dos policiais suspeitos de matar um menor durante as manifestações de 2013. Além disso, exigiam que as autoridades assegurassem uma saída segura dos sequestradores do Palácio da Justiça.
Berkan Elvan, de 14 anos, foi atingido por uma bomba de gás lacrimogêneo e ficou nove meses em coma no hospital antes de morrer.
O menino foi atingido na cabeça em junho de 2013 quando ia comprar pão e morreu em março de 2014, o que gerou uma onda de indignação na Turquia.
O promotor Kiraz assumiu a investigação do polêmico caso há seis meses.
Área ao redor do Palácio da Justiça foi isolada após a entrada do grupo de extrema esquerda em Istambul (Foto: AFP)Área ao redor do Palácio da Justiça foi isolada após a entrada do grupo de extrema esquerda (Foto: AFP)

Isso precisa mudar!‏

Juntos podemos salvar as florestas
Olá ANTONIO CARLOS,
Gostaríamos de poder dizer que nossas florestas não correm mais perigo e que o futuro está garantido. Temos lutado incansavelmente para isso. Mas ao invés de diminuir, os alertas de desmatamento não param de crescer. É justamente em momentos como esse que devemos intensificar nosso trabalho pelas florestas e para isso precisamos da sua ajuda, antes que seja tarde demais.

Muitos justificam a destruição da floresta pela necessidade de produzir alimentos, mas o Brasil pode continuar crescendo sem desmatar mais uma árvore sequer, aproveitando melhor as terras já abertas. O que de fato promove a destruição de nossas matas é a ganância do homem, que enxerga neste importante patrimônio uma fonte de lucro fácil. É o caso da exploração de madeira ilegal, que ceifa árvores e vidas na Amazônia. Esse cenário tem que mudar. E o tempo é agora!

Precisamos garantir a existência das florestas para que tenhamos água, alimento e ar puro no futuro. Assegurar sua preservação deve ser uma prioridade para todos, e juntos, podemos fazer a diferença.

Junte-se a nós para salvar as florestas do Brasil. Para garantir que as histórias sobre uma Amazônia verde e cheia de vida não fiquem em um passado distante, mas que a luta pelo Desmatamento Zero assente o caminho para nosso futuro. Essa luta é do povo brasileiro, em defesa de seu mais precioso patrimônio.
Junte-se a nós
Muito obrigada,
Roberta Ito
Greenpeace Brasil

Bandidos assaltam motorista e incendeiam veículo na zona rural de Anapurus.

Por CN1, com informações do blog do Peron

Terça-Feira, 31 de março de 2015
imagem ilustrativa
Um homem conhecido como "Hélio da Doca" foi vítima de assalto nesta terça-feira (31) na zona rural de Anapurus. De acordo com informações, Hélio dirigia seu carro quando  foi abordado por quatro homens em duas motos disparando contra seu veículo. Um dos disparos atingiu a vítima  de raspão. 

Os bandidos obrigaram a vítima  descer do veículo e levaram dinheiro e outros objetos pessoais. Em seguida, o bando incendiaram o carro. A vítima passa bem e encontra-se em casa. 

Vai esperar sua torneira secar?‏

Água para quem?
Olá ANTONIO CARLOS,
Há duas semanas lançamos nossa campanha Água para quem? para exigir o fim dos contratos com desconto que a Sabesp mantém com mais de 500 grandes consumidores de água em São PauloO ato pacífico na sexta-feira, dia 20 de março, em plena Avenida Paulista, chamou atenção para o fato de que, enquanto a população sofre com o racionamento, grandes corporações ganham descontos para consumir mais. Isso em tempos de crise da água é inadmissível.
A temporada de chuvas está acabando, e nunca entramos no período de seca com os reservatórios em níveis tão baixos. Com o objetivo de fortalecer a todos nós para buscar estratégias de adaptação à falta de água, disseminamos na madrugada do dia 22 - Dia Mundial da Água - milhares de lambe-lambes por São Paulo.
As peças, grudadas em muros, viadutos e ruas, trazem dicas bem-humoradas sobre economia de água e endereça a responsabilidade da crise a quem é de direito: o governador de São Paulo. Não fique parado esperando sua torneira secar,pressione agora!
Pressione agora
A água é um elemento essencial à vida e um direito humano. Portanto, não deve ser tratada como qualquer mercadoria, e sim como um direito básico da população. Junte-se a nós e apoie essa campanha!
Junte-se a nós
Pedro Telles
Greenpeace Brasil

Renata Pinheiro exibe bumbum descomunal em ensaio de biquíni‏

Foto: Reinaldo Gama / Divulgação
Renata Pinheiro
A modelo gaúcha Renata Pinheiro, que ficou conhecida por seu bumbum avantajado durante o carnaval de São Paulo como musa da Acadêmicos do Tucuruvi, exibiu seu derrière definido e durinho, resultado de muita malhação todos os dias, inclusive aos finais de semana.

Posando para uma nova coleção de marca de moda praia, a loira exibiu o corpo sequinho e disse que sua meta é perder mais 4 kg nos próximos dois meses. Para manter a boa forma, ela eliminou os doces e a carne vermelha.

Renata pretende aumentar ainda mais o bumbum até o fim do ano. Ela já passou por um procedimento no ano passado para injetar gordura no atributo.

Cliquem abaixo em mais informações, e vejam mais fotos da musa

Laudo confirma que homem matou família e se suicidou no Oeste de SC Polícia recebeu laudo na segunda (30) e considera crime esclarecido. Morte de 6 pessoas em 26 de fevereiro chocou cidade de 4 mil habitantes.

Do G1 SC

Casa da família foi isolada pela Polícia Militar (Foto: Jhota Biavatti/TV Box)Família foi encontrada morta na manhã de 26 de fevereiro, em Cordilheira Alta (Foto: Jhota Biavatti/TV Box)












A polícia de Cordilheira Alta, no Oeste catarinense, concluiu o inquérito sobre a morte de seis pessoas da mesma família, em fevereiro deste ano. De acordo com o delegado Pompílio Claro da Costa, o laudo enviado nesta segunda-feira (30) pelo Instituto Geral de Perícias de Chapecó (IGP) comprova que o funcionário público Alcir Pederssetti, de 42 anos, matou a tiros a própria família e cometeu suicídio em seguida, na casa onde moravam.
O crime foi descoberto na manhã do dia 26 de fevereiro. Além do corpo de Alcir, foram encontrados mortos a mulher dele, Monica Pederssetti, de 33 anos, a filha do casal, Lana Pederssetti, de 16, além dos sogros, Antonio Moresco, de 68 anos e Luiza Moresco, de 65, e da cunhada, Lucimar Moresco, de 36 anos.
Monica e Alcir eram casados (Foto: Montagem/Facebook)Monica e Alcir estariam se separando
(Foto: Montagem/Facebook)
“O laudo confirmou nossa primeira linha de investigação, de homicídio seguido de suicídio”, diz o delegado. De acordo com depoimentos de parentes e vizinhos da família, Alcir não aceitava a separação.
Segundo o delegado, o exame toxicológico ainda não ficou pronto, mas o laudo principal do IGP, com o exame de balística e o resultado da perícia no local, são suficientes para que o crime seja considerado esclarecido.
O inquérito deve ser encaminhado ao Fórum de Chapecó até esta quarta-feira (1), segundo Pompílio. “Com base no resultado, é possível que seja arquivado.”

Mulher morreu primeiro
De acordo com o IML, havia marcas de mais de um disparo no corpo da esposa e do sogro de Alcir. Os demais corpos tinham marca de um tiro. Na casa foi encontrado um revólver calibre 38. Segundo a polícia, porém, Alcir não tinha porte de arma.
Lana, de 16 anos, é uma das vítimas (Foto: Reprodução/Facebook)Filha de 16 anos também foi morta
(Foto: Reprodução/Facebook)
Segundo a polícia, Monica teria sido a primeira vítima. Lana, filha do casal, foi encontrada morta na sala, ao lado do corpo do pai. Os corpos sogros de Alcir estavam em um quarto e o da cunhada, em outro.
Alguns vizinhos comentaram que ouviram os tiros por volta das 4h30. No entanto, eles disseram que era comum Alcir atirar quando achava que havia alguém suspeito no terreno, por isso não deram importância, segundo a polícia.
Comoção
O crime chocou a pequena cidade de 4,1 mil habitantes. Alcir era funcionário público e trabalhava havia 10 anos na Secretaria de Agricultura de Cordilheira Alta. "Sempre tranquilo, sempre desempenhava suas funções. Inclusive ontem [um dia antes do crime] ele ficou a tarde toda lá na prefeitura e estava de férias", afirmou na época o prefeito Alceu Mazzioni.
A família era conhecida na cidade. Centenas de pessoas compareceram ao velório coletivo, realizado em um ginásio de esportes da cidade.
Centenas de pessoas participam de velório de familiares na noite desta quinta (26) (Foto: Martin de Moraes/RBS TV)Centenas de pessoas participam de velório na noite desta quinta (26) (Foto: Martin de Moraes/RBS TV)

Entidades pedem retomada do julgamento sobre doações de empresas para partidos

Por André Richter Edição:Beto Coura Fonte:Agência Brasil

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) pediram nesta quarta-feira (25) a retomada do julgamento sobre a proibição de doações de empresas privadas para campanhas políticas. Os representantes das entidades reuniram-se com o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski.
O julgamento foi interrompido em abril do ano passado, por um pedido de vista do ministro Gilmar Mendes, quando o placar estava 6 votos a 1 pelo fim de doações de empresas para candidatos e partidos políticos. Após a reunião, Lewandowski enviou o pedido das entidades para Mendes.
Segundo o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Marcos Vinícius Furtado Coêlho, o atual sistema político, com a prevalência do poder econômico, não pode continuar.
"Entendemos que é importante para o Brasil uma definição da matéria para que possamos todos ter, após essa definição, adoção dos caminhos necessários ao Brasil, disse. Para ele, é  preciso “construir consensos e aprovar reforma política que melhore o sistema político", disse.
O secretário-geral da CNBB, Leonardo Steiner, disse que as entidades vão fazer uma vigília, hoje à noite, em frente ao Supremo. Serão acesas 365 velas para lembrar um ano do pedido de vista do ministro Gilmar Mendes.
"Estamos vendo a realidade nua e crua da influência do financiamento das empresas. Estamos todo dia no noticiário e gostaríamos de ver resolvida essa questão. Creio que Supremo poderá nos dar luz e ajudar a sociedade.", disse Steiner.
Participaram do encontro representantes do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE), da União Nacional dos Estudantes (UNE), entre outras entidades.
Na semana passada, os deputados federais Jorge Solla (PT-BA) e Henrique Fontana (PT-RS) entraram com uma representação contra Gilmar Mendes no Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Os parlamentares alegam que Mendes deve responder a processo administrativo pela demora na conclusão do voto.

ESTATÍSTICAS DO BLOG DO FUMANCHÚ

Somando dá quase 50 milhões de visualizações até hoje, isso é trabalho amigos.

Total de visualizações de página

3404120

Postagens populares



antonio carlos da silva braga
Morou em Parnaíba
27 seguidores|46.457.254 visualizações