FumanchúWebRádio

fan page

Federação das Industrias do Estado do Piauí

Federação das Industrias do Estado do Piauí

quarta-feira, 29 de março de 2017

Viúva de policial militar morto em Altos desabafa no IML: 'Revolta'

"Revolta", essa foi a única palavra usada por Solange, viúva do sargento,  Carlos Alberto Inácio de Abreu, de 55 anos, para descrever o seu sentimento. O 3º sargento morreu durante a madrugada de hoje no Hospital de Urgência de Teresina. Ele foi atropelado por uma moto ontem a tarde enquanto fazia caminhada no município de Altos. Solange perdeu de forma violenta o companheiro de 39 anos de união.
"Eu estava lavando o banheiro quando ele saiu e disse assim - tô indo pra caminhar. Eu disse - Vá com Deus. Ele voltou, não sei o que ele esqueceu e disse - agora eu vou e saiu de novo", contou Solange.
O militar fraturou as duas pernas teve traumatismo craniano e não resistiu. Familiares acreditam que a batida foi intensional, com objetivo de roubar a pochete onde o militar carregava o revólver.
O genro que costumava acompanhar a vítima. Ontem faltou ao cooper. "Infelizmente ontem eu não fui porquê concerteza se eu tivesse ido isso não teria acontecido ou eu seria mais uma vítima porquê eles estavam de olho na arma dele", disse o genro John Wesley dos Santos.
Três suspeitos foram presos logo depois, são Laércio Ferreira de Oliveira, Maicon Fontenele da Silva e Witalo Antônio Alves da Silva, que se feriu na ação e teve o braço enfaixado. Duas motocicletas sem placa foram apreendidas. Aqui na Central de Flagrantes, os suspeitos, orientados por um advogado trataram o ocorrido como um acidente de trânsito, mas nos depoimentos houveram contradições e os três terminaram autuados por roubo qualificado.
Agora com a morte do militar a tendência é que sejam enquadrados em latrocínio, roubo seguido de morte,onde a pena chega a 30 anos de reclusão.
Um fato intriga a Polícia, segundo o comandante da PM em Altos, José Negreiros. A pochete com a arma do militar foi encontrada horas após o fato. Na hora do socorro ao Sargento Inácio ela não estava lá. "A informação que me chegou dos policiais de serviço é que fizeram uma varredura no primeiro momento e nada foi encontrado, mas que em contato com os suspeitos surgiu a necessidade de ir até o local novamente e para a surpresa da guarnição, teriam subtraído uma quantia da pochete e a arma se encontrava no local", descreveu.
O comandante lamenta ainda a morte do sargento. "Eu não estou falando de um policial qualquer. Eu falo de um policial que após trinta anos na carreira ativa ainda prestava serviço a Polícia. É uma grande perca para a Polícia Militar", descreveu.
O sargento Inácio era do núcleo voluntário da reserva. Tinha se aposentado há dois anos  e retornou para prestar serviços administrativos na sede da 3ª companhia do 8º BPM em Altos. Ele deixa a esposa e três filhos.
"A gente espera justiça porquê já são três assassinatos de policiais no Piauí e até agora nada", concluiu o genro do policial.

Reportagem de Tiago Melo (TV Cidade Verde)
Rayldo Pereira (Da Redação)
rayldopereira@cidadeverde.com
Postar um comentário