Aécio Neves (PSDB-MG) e Zeze Perrella (PMDB-MG), em telefonema de 13 de abril, interceptado pela Polícia Federal na investigação do caso da JBS, debatem táticas de como se comunicar com o público. 
No princípio da ligação, Aécio dá uma bronca em Perrella:
“Olhe, poucas vezes eu vi uma declaração tão escrota”, disse o tucano. 
O esporro, foi por Perrella ter afirmado à rádio Itatiaia que o Brasil atravessava um "mar de lama" e acordava "estarrecido" com a lista de investigados decorrente da delação da Odebrecht.
Depois de jogar na cara de Perrella que o senador também foi eleito com dinheiro sujo, Aécio dá a dica de como deve ser feita a comunicação com a imprensa:
"É hora de ter solidariedade. Tem que falar: Nós temos que separar o joio do trigo..... É isso que se espera nessas horas".
Confissão
Depois de dizer isso, o senador joga na cara, mais uma vez, que a campanha dele (Perrella) foi tão suja quanto a dele e a do Anastasia. 
Confira: