FumanchúWebRádio

fan page

sexta-feira, 5 de maio de 2017

Gilmar Mendes não quer cumprir determinação do CongressoGilmar Mendes não quer cumprir determinação do Congresso

Gilmar Mendes não quer cumprir determinação do Congresso
O Poder Legislativo determinou que a impressão do voto será obrigatória a partir das eleições gerais de 2018.
A votação continuará a ser eletrônica, mas será impresso um boletim, para conferência do voto. Registrada a escolha na urna eletrônica, uma impressora ao lado mostra o nome e o número do candidato votado. 
Esse boletim poderá ser verificado pelo votante e o processo só será finalizado quando o eleitor confirmar a correspondência entre o voto eletrônico e o registro impresso. Caso os dados não batam, o mesário deverá ser avisado.
Em caso de suspeita de fraude, a Justiça Eleitoral poderá auditar votos, comparando o que foi registrado na urna eletrônica e o que foi depositado na urna física.
Com a proximidade das eleições chegando, eis que surge o presidente do TSE, Gilmar Mendes, dando a seguinte declaração:
O ministro disse, no final do vídeo, que "é preciso ver se será mesmo necessário a implantação do voto impresso." Mendes está se recusando a cumprir uma determinação do Congresso.

O voto impresso é única garantia de podermos conferir em quem estamos votando. Mais ainda, é a única forma de solicitar auditoria em caso de suspeita de fraude. 
Os poderes da República foi tomado por ditadores que não querem deixa-lo de maneira nenhuma. 
É preciso arranca-los do poder a força. A começar pelo ministro Gilmar Mendes.
Postar um comentário