FumanchúWebRádio

fan page

segunda-feira, 8 de maio de 2017

Marido mata mulher, altera cena do crime para ser suicídio e é descoberto

Mais uma mulher foi vítima de feminicidio com requintes de crueldade em Teresina. Solange Maria de Sousa, 43 anos, foi assassinada por estrangulamento. O corpo foi encontrado mais de 48 horas após o crime e o ex-companheiro da vítima, Júlio Pereira dos Santos Junior, 36 anos, confessou o crime após ser interrogado.
O coordenador da Delegacia de Homicídios, Francisco Costa, o Baretta, ressalta que o suspeito usou de crueldade para matar a ex-companheira e ainda tentou simular um suicídio. 
"Ela estava com um fio elétrico no pescoço e segurando nas duas pontas para simular que ela tinha se matado. Contudo, a cena do crime dizia outra coisa e após ser questionado, ele confessou e disse que matou por amor", disse Baretta. 
O corpo da vítima foi encontrado em cima de uma cama no bairro Árvores Verdes, zona Leste da Capital. Vizinhos desconfiaram do mau cheiro e acionaram a Polícia Militar.
O suspeito teria executado a vítima na última sexta-feira (05) e foi preso ontem a noite (07) horas após o  corpo ser encontrado. 
Familiares relataram que as brigas entre o casal eram constantes. O delegado acredita em crime premeditado. 
"Para mim, se trata de crime tripla mente qualificado. Além de que o suspeito ainda tem esconder o corpo da mulher que morava sozinha e só foi localizada devido ao intenso mal cheiro. Ele disse que matou porque era traído e não aceitava o fim da relação. As brigas eram constantes e , segundo ele, uma vez ela ateou fogo em todas as suas roupas. Foi um crime cruel, por motivo fútil e sem chances de defesa", disse Baretta. 
Vítima e suspeito trabalham na área de serviços gerais em uma clínica de emagrecimento.

Graciane Sousa (Flash)
Maria Romero (Redação)
redacao@cidadeverde.com

Postar um comentário