FumanchúWebRádio

fan page

sexta-feira, 26 de maio de 2017

Piauí: bombeiros resgatam de torre homem que pedia renúncia de Temer

  • torre41.jpgDivulgação
  • torre1.jpgDivulgação
  • torre2.jpgDivulgação
  • torre3.jpgDivulgação
  • torre4.jpgDivulgação
  • torre5.jpgDivulgação
O teólogo e estudante de Administração Pedro Nunes Bucar foi resgatado às 17h30 de ontem (26), por militares do Corpo de Bombeiros do Piauí. Pedro estava no alto de uma torre de telefonia, a 80m de altura, e pedia a renúncia do presidente Michel Temer. Ele foi retirado após quase 24h de protesto em Floriano, 244 km de Teresina. 
O comandante dos Bombeiros da cidade, capitão Jesus Divino, disse ao Cidadeverde.com que o manifestante foi resgatado depois de desmaiar no alto da torre. Ele ficou desacordado em uma pequena plataforma e não corria o risco de cair. Ele acredita que Pedro foi vencido pelo cansaço extremo. 
"Eu acompanhei a ocorrência desde o começo, não dormi um segundo sequer desde as 19h da quarta-feira [24], quando ele subiu. A nossa estratégia foi ficar o tempo todo conversando com ele, para ele não dormir e acabar se cansando e desistindo. O que aconteceu foi que sem dormir e com o sol forte durante todo o dia, ele não resistiu e acabou desmaiando", relatou o capitão. 
Antes disso, o resgate não havia sido tentado porque o manifestante ameaçava jogar gasolina e atear fogo em quem subisse na torre. Quando adormeceu, os Bombeiros posicionaram os equipamentos de segurança e o Sargento Amaral, Subtenente Milton e Cabo Ramon amarraram Pedro a uma cadeira e conseguiram resgatá-lo em segurança. 
"Conseguimos utilizar nossas técnicas da forma correta e não houve imprevistos, não tivemos prejuízos. Ele foi levado pelo Samu ao hospital e a família está agora acompanhando ele, que está bem, só bastante cansado e desgastado pelo sol", informou o bombeiro. 
Exigências
Durante o período em ficou no alto da torre, ele pediu três dúzias de pães. "Nós demos apenas alguns pães e água para ele, que disse que estava com fome, mas que tinha mantimentos para passar três dias lá em cima", disse o capitão. 
Posteriormente, ele pediu que alguém fizesse imagens suas com um drone. "Lá do alto, ele cantou o hino nacional".
O capitão falou ainda sobre a experiência de acompanhar o resgate de Pedro. "Em todos os anos que tenho como bombeiro, nunca vi uma coisa dessas, ainda mais durando tanto tempo. Mas é uma experiência, algo novo que se aprende e comemoramos ter dado tudo certo", finalizou o militar. 

Maria Romero
redacao@cidadeverde.com
Postar um comentário