FumanchúWebRádio

fan page

quinta-feira, 4 de maio de 2017

Polícia prende empresários e divulga retrato falado de suspeito de homicídio

Foto: Divulgação/ Polícia Civil
Um casal de empresários foi preso suspeito de participação em um homicídio no bairro Mocambinho, zona Norte de Teresina. A vítima- Anderson Felipe Bastos Aragão, 27 anos- estava nas proximidades de um bar quando foi assassinado a tiros. O crime ocorreu no sábado de Carnaval. 
Marcelo Leal, delegado responsável pelo caso, explica que o casal teria dado fuga ao atirador que ainda não foi identificado. Baseado no depoimento de testemunhas e em imagens de câmeras de segurança, a Polícia Civil divulgou o retrato falado do autor dos disparos. 
"Começamos a investigação ainda no mês de fevereiro. Pelas imagens das câmeras de segurança, conseguimos identificar o veículo que deu apoio a ação. De posse dessa informação, descobrimos quem era o proprietário do veículo e chegamos até aos empresários. Um deles aparece no vídeo. Testemunhas relatam que viram o casal lá no dia do crime e que havia crianças no veículo", explica o Leal. 
Segundo o delegado, os investigados confirmam que estiveram no local, inclusive com os filhos pequenos, mas negam participação no caso. A motivação para o crime ainda está sendo investigada. O delegado Marcelo Leal ressalta que uma das linhas de investigação aponta que o casal teria contratado o atirador. 
"No local onde ocorreu o crime havia uma pessoa que, há alguns anos, teria esfaqueado o empresário. Uma das hipóteses é que o empresário teria contratado um matador de aluguel para vingar o crime. Existe a suspeita de que a vítima tenha sido morta por engano. As investigações continuam", explica o delegado. 
Os empresários foram presos na manhã desta quinta-feira (04), no bairro Taquari, zona Norte da Capital, em cumprimento a mandado de prisão temporária. Eles são proprietários de uma loja em um shopping no centro da Capital. A Polícia Civil também deu cumprimento a ordem judicial de Busca e Apreensão e localizou o carro do empresário usado para dar  fuga ao atirador. 
Informações sobre a localização do autor dos disparos podem ser repassadas através do disque-denúncia 181 ou pelo telefone da Delegacia de Homicídio 86  3216 5230. 

Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com
Postar um comentário