FumanchúWebRádio

fan page

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Sérgio Moro faz duro ataque ao Congresso e ao Planalto

Sérgio Moro faz duro ataque ao Congresso e ao Planalto
Em um prefácio que escreveu para o recém-lançado livro “Infraestrutura: eficiência e ética”, organizado pelo economista Affonso Celso Pastore, Sergio Moro fez uma análise do atual processo de combate à corrupção no Brasil.
O juiz da Lava Jato fez um duro ataque falta de “iniciativas mais robustas” do governo e do Congresso nesse campo. 
Moro criticou a dificuldade de se aprovar as Dez Medidas Contra a Corrupção e elenca ao menos três propostas em tramitação no Congresso que podem atrapalhar as investigações: o projeto de abuso de autoridade, o que visa a restringir a delação premiada e o que procura impedir a execução da pena antes do transito em julgado.
“O Brasil encontra-se em uma encruzilhada. É possível avançar na implementação do Estado de Direito e no fortalecimento da democracia, o que exige o enfrentamento da corrupção sistêmica. Ou é possível retroceder ao status quo anterior, de desenfreada corrupção sem responsabilização. A passagem entre um modelo de privilégio para um modelo de responsabilidade não se faz sem turbulência”, diz Moro.
Moro aproveitou o texto para elogiar o Supremo Tribunal Federal. o magistrado destaca especialmente a mudança da regra de execução da sentença em segunda instância e o fim das doações empresariais nas eleições, ambas alteradas a partir de mudanças de entendimento da Corte. Segundo ele, coube ao Supremo, portanto, as “reformas mais significativas para superação da corrupção sistêmica”.
Postar um comentário