A PF apreendeu na empresa do coronel da Polícia Militar João Baptista Lima Filho, em São Paulo, documentos que reforçam a ligação do policial com o presidente Michel Temer.
Os papéis tratam da campanha eleitoral de Temer em 2002 e da obra de reforma da casa de uma das filhas do presidente, Maristela Temer.
o Palácio do Planalto confirmou que Lima Filho "colaborou" com campanhas eleitorais de Temer e que Maristela procurou a empresa do coronel para obter um orçamento sobre uma reforma do imóvel, localizado no bairro paulistano de Alto de Pinheiros, mas acabou desistindo do negócio devido ao valor da proposta, que seria alto demais. 
A obra teria sido realizada por outra empresa.