FumanchúWebRádio

fan page

sábado, 3 de junho de 2017

Mulher tem casa incendiada pela 3ª vez e denuncia ex-marido por ameaça de morte

A babá Janaína Costa, 35 anos, está vivendo sob ameaça constante do ex-marido e teme entrar nas estatísticas de feminicídio do Piauí. Na semana passada, Gilmar Sousa Costa,42,  teria provocado um incêndio na casa onde os dois moravam, no Portal da Alegria, zona Sul de Teresina, e na noite dessa sexta-feira (2), voltou a atear fogo na residência. Ele já teria tentado queimar a residência outra vez, essa seria a terceira tentativa.
Graças às intervenções de vizinhos, o fogo foi controlado rapidamente e chegou a atingir somente a calçada e parte do portão da casa. Janaína Costa disse ao Cidadeverde.com que o ex-marido passou a noite inteira lhe fazendo ameaças. De acordo com ela, Gilmar estava rondando a rua onde moravam em uma motocicleta Fan, de cor Vermelha, com um litro de álcool na mão. 
"Ele ligou para minha mãe e disse que ia terminar o que começou. Disse que ia me matar e depois beber meu sangue. Eu estou assombrada. Fui para a casa de uma vizinha e ele também ligou para ela a ameaçando de morte", conta Janaína. 
Casados por 12 anos e pais de um filha de 9 anos, a babá explica que o marido começou a demonstrar comportamento violento há três meses, quando ela informou a ele que queria o divórcio.
"Eu não aguentava mais o ciúme dele. Chegou ao limite. Disse que não queria mais e desde então ele me ameaça. Fica me difamado, dizendo que eu tenho um amante",detalha Janaína. 
Ainda na semana passada, quando ocorreu o incêndio, Janaína registrou Boletim de Ocorrência da Delegacia da Mulher Sul, no bairro Parque Piauí. A delegada titular do inquérito que investiga o caso, Valéria Cunha, disse que todas as medidas previstas na Lei Maria da Penha foram aplicadas.
"Solicitamos à Justiça as medidas protetivas e a prisão preventiva do ex marido. Estamos aguardando a decisão judicial. Todos os dias eu cobro para que o mandado seja expedido", disse a delegada. Também foi oferecida à vítima que ela vá para uma casa abrigo. 
A delegada reforça que todos os procedimentos policiais legais que a Polícia Civil tem atribuição estão sendo aplicados. No episódio ocorrido ontem, a Polícia Militar da região Sul foi acionada, mas o suspeito não foi encontrado. 
"A Polícia Militar procurou ele ontem à noite para tentar prendê-lo em flagrante após a tentativa de incêndio, mas ele não foi localizado", lamenta a delegada Valéria. 
A Polícia teme que o ex-marido cumpra as ameaças e cometa um feminicídio. "É um risco muito alto. Ele está transtornado e pode matar, sim", ressalta a delegada. 

Izabella Pimentel (especial para o cidadeverde.com)
redacao@cidadeverde.com 
Postar um comentário