FumanchúWebRádio

fan page

domingo, 4 de junho de 2017

PT elege Gleisi Hoffmann e proíbe parlamentares de participarem de eleições indiretas

O 6º Congresso do Partido dos Trabalhadores elegeu a senadora paranaense Gleisi Hoffmann (PT-PR) como nova presidente nacional da sigla, por 367 votos contra 226. A disputa aconteceu entre ela e o senador Lindbergh Farias (PT-RJ). No encontro, houve ainda a proibição aos parlamentares petistas de participarem de eleições indiretas, caso um novo presidente necessite ser escolhido antes de 2018. 
"Desautorizamos qualquer parlamenrtar a participar de um colégio eleitoral para escola indireta do presidente da república. Queremos que a população escolha seu representante, é um pacto com o povo", explicou o deputado federal piauiense Assis Carvalho, presente no evento. 
Ele, que votou em Gleisi Hoffmann para nova presidente do partido, destacou que o Congresso tratou de questões internas e ainda de toda a conjuntura política nacional. Estiveram presentes os ex-presidentes Luís Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff. 
"Tratamos de estratégias e conjunturas internas, além da situação atual do governo, que está bastante complicada, cercada de denúncias", relatou. 
Na ocasião, Lula mais uma vez reafirmou que o PT deseja voltar ao comando do executivo nacional. Durante o discurso, o ex-presidente pregou aos correligionários que pensassem em como transformar teoria em prática. "Estamos aqui para mostrar que se a elite não sabe resolver o problema do país, nós provamos que sabemos, já fizemos e vamos fazer outra vez", declarou. 
Dilma, ainda mais enfática, chegou a dizer que seu voto é do ex-presidente. Ela reafirmou a decisão da sigla de lutar pelas eleições diretas. "Nós precisamos da legitimidade que só o voto dá ao governante. É diretas já por uma questão de sobrevivência do país", afirmou. "E meu candidato é Lula para presidente", adiantou. 

Maria Romero com informações do UOL
redacao@cidadeverde.com
Postar um comentário