FumanchúWebRádio

fan page

Federação das Industrias do Estado do Piauí

Federação das Industrias do Estado do Piauí

quinta-feira, 6 de julho de 2017

Jarbas Vasconcelos é o primeiro peemedebista a anunciar voto contra Temer

Peemedebista histórico, o deputado Jarbas Vasconcelos (PE) é o primeiro deputado do partido do presidente Michel Temer a se declarar publicamente favorável à admissibilidade da denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR). O parlamentar, que anteriormente se declarava indeciso, tomou sua decisão após fazer a leitura da defesa.
Com isso, o placar apurado até a manhã desta quinta-feira é de 148 deputados a favor de denúncia da PGR, 59 contra e 93 indecisos. Outros 212 deputados não responderam. Apesar de haver mais deputados favoráveis à autorização, a oposição ainda precisa coletar muito mais votos que a base aliada para que o pedido seja aprovado na Câmara. Isso porque é necessário um total de 342 votos favoráveis no plenário — 196 a mais do que os já declarados.
Vasconcelos alegou que não havia se posicionado antes pois gostaria de ler tanto a denúncia quanto as alegações da defesa. Após as leituras das duas peças, o parlamentar disse considerar a denúncia grave e que possuía elementos robustos para que o presidente fosse investigado.
— Em toda minha vida pública fui a favor que se investigue denúncias graves contra quem quer que seja. Fiz e faço isso ao longo de todos os cargos que ocupei. A denúncia contra o presidente é grave e possui elementos robustos. Sou do partido do presidente, mas voto com minha consciência. Por isso, voto para que se prossiga a investigação e para que defesa e acusação possam se colocar com propriedade — declarou o peemedebista.
Da bancada do PMDB, 24 deputados disseram que pretendem votar contrários à denúncia no plenário.
Antes de ir ao plenário da Câmara, a denúncia passará pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), onde a matéria terá como relator o deputado Sérgio Zveiter (PMDB-RJ). Na enquete do GLOBO, o placar na CCJ, até o momento, é de 19 votos à favor da aceitação da denúncia e 6 votos contra. Ao todo são 66 membros titulares na comissão.
Entre quarta e quinta-feira cresceu a quantidade de deputados do PSDB, partido importante da base aliada do governo, favoráveis à denúncia da PGR. Dos 7 tucanos titulares na CCJ, 3 já se declararam abertamente favoráveis pela admissibilidade. Na votação em plenário, 13 deputados se declararam à favor e 5 contra.
Fonte: O Globo
Postar um comentário