FumanchúWebRádio

fan page

segunda-feira, 10 de julho de 2017

Polícia diz que 15 tentaram fraudar a prova, mas garante lisura do concurso da PM


(Delegados Kleydson Ferreira, Willame Morais e Riedel Batista - Foto: Wilson Filho/Cidadeverde.com)
A Polícia Civil divulgou, nesta segunda-feira, os nomes das 15 pessoas que tentaram fraudar a prova do concurso da Polícia Militar do Piauí, realizado no domingo (09). Todos os presos são naturais de outros Estados: cinco são de Pernambuco, um da Bahia, cinco do Ceará, dois do Maranhão e dois do Pará.  Confira lista completa ao final da matéria.   
Inicialmente, haviam divulgado 16 prisões, uma delas estava com um chip no sutiã. O Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco) fará um levantamento para saber se os presos são integrantes de quadrilhas interestadual especializadas em fraudes de concursos públicos. No entanto, o coordenador do Greco, delegado Willame Morais, acredita que os detidos “são concurseiros que procuram a forma mais fácil de ingressar no serviço público”. 
A Polícia Civil garante que a lisura do certame está mantida. O delegado geral da Polícia Civil, Riedel Batista, assegurou que todas as pessoas que tentaram fraudar a prova foram flagradas e presas. 
“O concurso segue normalmente, podemos assegurar que não houve fraudes”, destaca Riedel. 
O delegado do Greco, Kleydson Ferreira, também participou da  entrevista coletiva e informou que as pessoas presas foram flagradas com celulares e algumas com gabarito que elas acreditavam ser o oficial das provas aplicadas ontem.
“Comparamos esses gabaritos com o gabarito oficial da prova e constatamos que apenas duas respostas coincidiam com o verdadeiro”, conta Ferreira.
Os gabaritos eram referentes às provas de Língua Portuguesa e Conhecimento Geral. Confira aqui o gabarito preliminar da prova de ontem, divulgada no site da Nucepe. 
O coordenador Willame Morais disse ,ainda, que das 15 pessoas que tentaram fraudar o concurso, oito pagaram fiança e foram liberadas; as demais irão ser julgadas em audiência de custódia. O valor da fiança varia de um a dois salários mínimos. 
O delegado Riedel Batista ressaltou que alguns tiveram o benefício da fiança porque foram autuados por tentativa de fraude e os outros, encaminhados à Audiência de Custódia, pois tiveram atuação por associação criminosa e tentativa de fraude. 
Vagas 
O concurso da Polícia Militar do Piauí está ofertando 400 vagas, distribuídas em vários municípios do Estado. As avaliações foram elaboradas e produzidas pela Universidade Federal de Pernambuco e a aplicação do certame continua sob responsabilidade do Núcleo de Concursos e Promoções de Evento (Nucepe) da Universidade Estadual do Piauí (Uespi). O concurso, segundo informações do NUCEPE, teve mais de 32 mil inscritos. 
Fraudes
O concurso passou por uma primeira etapa este ano, no dia 21 de maio, que teve que ser anulado por comprovação de fraude. À época, o Nucepe e a Secretaria de Segurança Pública do Piauí anunciaram que houve vazamento de cinco questões de português e no dia 22 o processo foi cancelado. 
Na última sexta (7), um segurança de um shopping de Teresina foi preso suspeito de comercializar as questões de português da primeira prova, ainda em maio. Ele teria cobrado R$ 2 mil, além de 10 vezes mais o valor do salário do candidato que teve acesso as questões, caso seja aprovado. O valor corresponderia a mais de R$ 30 mil.
Veja lista de presos 

Leonardo de Sousa Calaça (PE)
Mariozan Valdevino da Silva(PE)
Douglas Cayro Nunes Ferraz (PE)
Regeane Kelly de Melo Pereira (PE)
Jurandi de Carvalho da Silva Junior (PE)
Tiago Pereira Ribeiro (BA)
José Erivaldo de Paula (CE)
Patric Soares da Silva (MA)
Paulo Rafael Lago Veras (MA)
Márcio Cleisson Lima Silva (CE)
Maycon Oliveira dos Reis (CE)
Paulo André Alves (CE)
Victor Augusto Sampaio Damas (PA)
Bruno Sousa Martins (PA) 
Flash Izabella Pimentel
Da Redação Carlienne Carpaso
redacao@cidadeverde.com 
Postar um comentário