O ministro da Justiça diz que a Polícia Federal não terá dinheiro suficiente neste ano para realizar todas as operações e precisará selecionar as mais importantes.
"Tenho que ser honesto, sincero e transparente. Poderá implicar em processos seletivos de ações, não realizar todas as operações ou não realizar em suas extensões totais, mas apenas parcialmente", afirmou o Torquato.
Em resposta, o procurador da Lava Jato, Carlos Fernando dos Santos Lima, resolveu jogar na cara do ministro os blihões recuperados pela operação que está limpando o Brasil da corrupção.
Veja o que ele publicou:
Ou seja, apesar dos bilhões recuperados pela Lava Jato, o governo Temer diz não poder gastar alguns milhões com as operações policiais. O resultado disso no combate à corrupção e ao crime organizado será algo que drenará vidas e recursos públicos durante décadas.
Será que o discurso é mesmo de "economia"?