Em decisão na qual aceitou a denúncia contra o ex-presidente Lula, o juiz Sérgio Moro afirmou que não indícios de que o petista pagou pelas reformas do sítio de Atibaia. 
Lula se tornou réu por corrupção e lavagem de dinheiro, pois seria o beneficiário das reformas de R$ 1,020 milhão na propriedade rural.
No entanto, Moro escreveu que se o petista comprovar que pagou pelas obras, ele será facilmente absolvido. 
“Se o ex-presidente da República arcou com as despesas da reforma terá facilidade para produzir a prova documental pertinente durante o curso da ação penal, uma vez que, usualmente, transações da espécie são feitas mediante registros documentais e transferências bancárias”, anotou Moro.
Esta é a jogada brilhante. Se Lula comprovar que pagou, automaticamente assume a propriedade do sítio, e consequentemente, será condenado em outra ação referente a aquisição e ocultação do imóvel.
Lembrando que o próprio Lula já confessou em juízo que tratou da reforma do sítio. Por isso, só restou a defesa de Lula atacar Moro e o judiciário. As provas colhidas pela Lava Jato, tornaram a acusação contra Lula indefensável. 
Relembre a confissão: