FumanchúWebRádio

fan page

Federação das Industrias do Estado do Piauí

Federação das Industrias do Estado do Piauí

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Mão Santa declara voto a Zé Filho e fala sobre mudança de partido de seu vice Samaronne

O prefeito de Parnaíba, Mão Santa, resolveu falar sobre o anúncio da candidatura de seu sobrinho, Zé Filho, a uma vaga na Assembleia Legislativa e à mudança de partido do vice-prefeito, Marcos Samaronne, que deixou o Solidariedade para assinar filiação ao PSC, partido ao qual já pertenceu o prefeito.
Primeiramente falou que, decididamente, vai votar em Zé Filho para deputado estadual, por confiar na experiência por ele adquirida ao longo de sua carreira política, como vereador, deputado estadual e, por último, governador do Estado, tendo acumulado nos últimos anos também a função de presidente da Federação das Indústrias, onde conta com a assessoria de políticos experientes como o ex-governador Freitas Neto e o ex-ministro João Henrique.

“Zé Filho está mais maduro, mais experiente, e é um nome que já aparece bem nas pesquisas”, disse o prefeito, referindo-se à pesquisa BrVox divulgada recentemente e que deu a ele (Zé Filho) mais de 44% da preferência dos que responderam que nele votariam se fosse candidato a deputado estadual.

Mão Santa disse também que se orgulha de pertencer a uma família política – Moraes Correia – que já teve o maior número de prefeitos de Parnaíba. E cita: “A família se aliou à família de Ademar Neves, à dos Silva, dos Caldas Rodrigues, e sempre teve participação política. E agora desponta Zé Filho, com uma carreira vitoriosa, filho de meu irmão, empresário e um grande político. Meus filhos abdicaram da carreira política, não querem, mas há uma concordância em apoiar Zé Filho”, pontuou.
Quanto ao seu vice, Marcos Samarone, ele disse não haver entendido bem as razões que o fizeram mudar de partido (Solidariedade), mas o fez lembrar, na ocasião, que o partido para onde se transferia é o mesmo ao qual pertencia o candidato a vice-prefeito de um adversário seu, nas eleições em que venceu, no caso o ex-deputado estadual Deusimar Tererê, cujo candidato a vice foi o pastor Wanderley Sampaio, do PSC.

Sobre declarações de Samaronne, de que não tem nenhum problema com ele (Mão Santa) mas que se sente desprestigiado no governo, o prefeito disse não concordar, pois Samaronne continua como vice-prefeito e sendo tratado como tal. O prefeito lamentou, entretanto, não poder corresponder às expectativas dele, atendendo todas as suas solicitações ao governo, embora tenha ele também feito indicações na administração municipal. E finaliza: “Fui eu que, quando prefeito, assinei a lei orgânica do Município, que determina que o vice me substituiria só se eu me ausentasse da cidade por 20 dias, o que ainda não aconteceu”.

Pesquisa

Sobre a pesquisa divulgada semana passada, do Instituto BrVox, de Teresina, em que seu governo apareceu com 72,5% de aprovação, ele disse acreditar ser superior esta avaliação, considerando também a opinião de 17,5% que disseram ser regular a gestão e os 13,13% que disseram ótimo. 
Postar um comentário