fan page

domingo, 26 de agosto de 2018

Acaba greve de fome por Lula. Sete militantes queriam a liberdade do presidiário

Imprensa Viva

A greve de fome pela liberdade do ex-presidente Lula chegou ao fim. Neste sábado, 25, os sete militantes do Movimento Sem Terra (MST) encerraram neste sábado o protesto, após 26 dias de jejum, segundo organizadores da manifestação.

Logo que o protesto foi anunciado, "os militantes disseram que o ato só iria acabar quando o ex-presidente fosse solto. Lula continua preso em Curitiba, condenado por corrupção e lavagem de dinheiro, na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba" informou a Veja.

Ainda segundo a publicação, da cadeia, "Lula escreveu uma carta aos manifestantes, agradecendo-lhes pelo protesto em prol do “seu direito de ser candidato à presidente”. No fim do texto, divulgado ontem, ele pediu para os militantes se cuidarem porque precisava do voto deles".

Nenhum comentário: