fan page

Federação das Industrias do Estado do Piauí

Federação das Industrias do Estado do Piauí

segunda-feira, 8 de outubro de 2018

Bolsonaro não deve ter dificuldade para vencer Haddad no 2.º turno, avaliam analistas

Imprensa Viva

O candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, esteve bem perto de vencer a eleição em primeiro turno neste domingo, 07. Com 46% dos votos válidos, contra 29,3 de seu adversário Fernando Haddad, do PT, Bolsonaro abriu uma vantagem enorme e não deve enfrentar dificuldade para vencer a eleição no 2.º turno.

Cientistas políticos ouvidos pela Folha de São Paulo afirma que, Matematicamente, Haddad teria de herdar todos os votos de Ciro Gomes (PDT), Marina Silva (Rede) e Geraldo Alckmin (PSDB) para conseguir vencer no segundo turno, algo improvável.

Ainda segundo a publicação, "a única maneira de uma coalizão derrotar o candidato do PSL, que venceu por uma margem de quase 20 pontos porcentuais, é tirar votos dele. “E, para isso, não adianta insistir em questões levantadas no primeiro turno, como oposição à tortura e importância da democracia. Isso não afeta o eleitor de Bolsonaro”, afirma a cientista política Flávia Biroli, professora da Universidade de Brasília".

De qualquer forma, Haddad não tem apenas um amplo telhado de vidro. Além de alvo de investigações, a candidatura do petista foi lançada na porta da penitenciária. É público e notório que Haddad cumpre ordens de Lula, o presidiário que se encontra detido em Curitiba desde o início de abril, após ter sido condenado pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.

Leia também a análise publicada na Folha
Postar um comentário